segunda-feira, 7 de abril de 2008

Simples canção...

Preciso fumar o último cigarro da noite.
Está frio e não me apetece ir para a varanda.
Vou até à casa de banho, ligo o rádio e abro a janela.
Com os olhos postos no rio travo o sabor de um dia intenso, cheio de revelações.
O rádio emite as ondas que me embalam docemente e quando sinto que por hoje acabou …eis que uma melodia me faz sorrir novamente e me trás à memória o que teimo em esquecer.

“Uma canção passou no rádio
E quando o seu sentido
Se parecia apagar
Nos ponteiros do relógio
Encontrou num sexto andar
Alguém que julgou
Que era para si
Em particular
Que a canção estava a falar

E quando a canção morreu
Na frágil onda do ar
Ninguém soube que ela deu
O que ninguém
Estava lá para dar

Um sopro um calafrio
Raio de sol num refrão
Um nexo enchendo o vazio
Tudo isso veio
Numa simples canção…”
É música que trago no coração.

8 comentários:

  1. Que revelações bombásticas terão sido essas?

    Ah, e não chegaste a dizer...o chocolate era bom?
    Tenho um na ultima gaveta do módulo, branco e com pedaços de limão que é uma delicia. Tenho lá mais mas sujiro que, pelo menos, proves aquele.
    Vá, não te faças rogada. Vai até lá e dá uma trinca. É de coração que te ofereço.

    ...mas voltando ao tema inicial, o que se terá revelado? Ou quem?

    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Anónimo8.4.08

    Tu e os Clã tem muito que se lhe diga.

    ResponderEliminar
  3. A estrela, é a música que trago no coração.

    ResponderEliminar
  4. Rodela, não sei se são bombásticas…são revelações…boas!
    Não me fiz de rogada e fui ao teu ninho.
    O chocolate era divinal…
    Sabes que adoro chocolate branco, com raspas de limão então, hum…
    Tu mimas-me e eu adoro mimos.

    Bom, voltando ao tema inicial…as revelações são diárias e constantes.
    De coisas boas, de coisas más…de coisas fantásticas. Não é propriamente de um alguém que falo mas de “algo muito bom”.

    Beijo

    *****

    Sim. Adoro Clã…as letras dizem-me muito.
    Mas tu sabes disso não sabes?

    *****

    Diz-me pecador, que estrela é essa?

    ResponderEliminar
  5. Há sempre alguém ou alguma coisa que nos remete para o que teimamos em esquecer. Tirar partido disso deves tirar.
    bjs

    ResponderEliminar
  6. Marta, minha querida

    Já cá não vinha há um tempo. Peço desculpa. e tu que tens sempre um afecto para mim! :)

    O teu blog está renovado, clarinho, azul, cheio de frescura! Foi uma óptima opção, Marta! :)

    Fumo tantos e tantos cigarros como esse teu... Tantos que fumo...

    Agora vou ler-te ali para baixo. Mais parece que já nem te reconheço de tanto tempo que estive sem te visitar. desculpa, amiga de viagem por esta blogosfera sem fim.

    Mil beijinhos!!! :)

    Lisa

    ResponderEliminar
  7. Lisa, o meu blog já não vive sem os teus comentários.
    Senti a tua falta amiga :)
    Ainda bem que estás de volta.

    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Guardador,
    A verdade é que mesmo que queira esquecer algumas coisas tudo na minha vida têm um som, um cheiro, um gosto característico que volta não volta me toca na pele e me faz reviver tudo de novo.
    Assim, é como dizes, devo tirar partido.
    Beijos

    ResponderEliminar

Talk to me ;)