domingo, 1 de julho de 2007

Há coisas incríveis.


Na terça-feira de manhã recebi uma chamada de uma estação de rádio que me oferecia um bilhete para a antestreia de um filme. Como não foi possível ir buscar o envelope nesse mesmo dia, agendei para o dia seguinte.

Como já é habito na terça de noite fui para a minha volta dos Sem Abrigo e no final quando me dirigi para o meu carro, por volta da 00:45, reparei que tinha um papel no pára-brisas.
Consegui ver que a caneta tinha escrito:

Aviso – Não se esqueceu pois não? O dia está a chegar e a sua presença é imprescindível.

Olhei para os outros carros estacionados ao pé do meu, e não eram poucos, e nenhum deles tinha o mesmo panfleto. Virei e vi que era um panfleto da antestreia de um filme.

No dia seguinte passei na rádio para ir buscar o envelope e reparei que o bilhete era tal e qual a cópia que me tinham deixado no vidro do carro.

Teria sido isto obra do destino?
Hum…será que isto queria dizer que finalmente me iria cruzar com a minha alma gémea? Teria sido uma intervenção divina?

Não sei!
Mas sei que estava super empolgada para a sessão de cinema e logo a seguir, visto que o bilhete era também um convite, dar um saltinho ao Hard Rock Café para beber um copo.

Na quinta-feira lá estávamos nós no S.Jorge, a escadaria estava deserta e achei por bem confirmar a hora. Revirei os olhos, suei e depois lancei uma gargalhada. Só nos deu para rir. As antestreias são às quartas, tinha sido no dia anterior.
Não havia de estar o local deserto.

Rumamos para o Bairro Alto na tentativa de irmos jantar ao Vertigo (que referi no ultimo post). As ruas estavam repletas de gente e não havia onde estacionar. Acabamos por estacionar num local vedado com umas fitas brancas com riscas vermelhas, ou vice-versa. Claro está que sabíamos que não se podia estacionar ali, mas pensamos que como não havia por ali ninguém dava pelo menos para ir jantar. Engano nosso. Surgiu logo um calmeirão a dizer que aqueles lugares estavam reservados para as carrinhas das filmagens. Nós a pensar que a noite estava a ser um verdadeiro e filme e na volta, o filme ainda nem tinha começado.
Em dois segundos já tínhamos um polícia à perna que lançou logo a questão:

Quem é o proprietário deste veiculo?

Ui…pensei logo que a noite ia acabar em multa.
No entanto o senhor agente até era um tipo porreiro e só nos disse:

Combém que tirem mesmo o carro, ainda se fosse por 5 minutos, agora para jantar, não! Combém, combém tirar o carro.

LOL

Tiramos o carro e resolvemos ir jantar ao Capitô. Aproveitar a magnífica vista que nos proporciona. Deixamos o carro na Madalena e subimos as escadinhas e a costa do Castelo. Entramos, escolhemos uma mesa e depois…depois descobrimos que não tinham Multibanco.
Que filme. Levantamo-nos e descemos a rua em busca da maravilhosa máquina que deita notas. E voltamos a subir.
Depois de tanta volta, sentamo-nos finalmente e refrescamos a garganta com um néctar dos deuses. A conversa foi fluindo pela noite fora e mais uma vez confirmo…nada melhor que uma boa companhia para estas fantásticas aventuras.

3 comentários:

  1. Sempre que voces as duas se juntam e resolvem aventurar-se numa noite de cinema...acontece sempre filme para além daquele que viram ou que estavam para ver!

    Ainda assim, parece ter sido divertido.

    Não será a vossa ultima aventura do estilo...claro que não!

    Beijos e uma rodela de limão embebida em coca cola light.

    (**,)

    ResponderEliminar
  2. As noitas desta cidade. Mágicas como sempre.

    ResponderEliminar
  3. Tolita4.7.07

    Um dia, talvez possas fazer um best of dos teus "filmes". Já tens muitos para contar... Acho que iria dar uma boa série, tipo Lost.
    Pensa nisso... actores não faltam para protagonizar as personagens hilariantes que se vão construindo ao longo da tua vida.
    Eu posso ser uma. :) :)

    ResponderEliminar

Talk to me ;)