quarta-feira, 22 de março de 2006

Confesso...


Um dos meus grandes receios sempre foi o facto de me expor ao ridículo, pode parecer inacreditável mas eu sou uma pessoa envergonhada, pouco social. Quem me conhece, diz agora com toda a veemência: TU?
Sim, eu!!!
Eu quero parecer forte, senhora de si, aquela pessoa que sabe sempre o que fazer ou dizer em todas as alturas, mas não é verdade e só eu sei como não é verdade.
Sou insegura, fraca, acanhada não luto pelo que quero… sei que vou estar sempre à espera que tudo se transforme naturalmente sem o meu esforço, sem ter de me expor, sem sequer me preocupar com as consequências.
Às vezes minto a mim mesma e começo o dia com uma força imensa que parece inundar tudo e todos, chego inclusive a convencer-me de que sou assim, até ao primeiro obstáculo. Depois volto a fazer a minha melhor arte, refugiar-me… não interessa no quê, um cigarro, uma saída, um cinema…muitas e muitas folhas de papel e lá estou eu na minha carapaça longe do mundo, longe de quem me possa magoar.
Talvez por tudo isto nunca consiga falar dos meus sentimentos abertamente, sem rodeios ou floreados, escrevo como se contasse uma história, mas a minha vida não é uma história, é real, onde nem tudo é bonito, nem tudo é perfeito.
Sou uma pessoa instável e isso tende a piorar com o passar dos anos, até porque acho que estou cada vez pior, talvez por falta de elasticidade mental, ou até mesmo porque a idade nos torna cada vez mais sóbrios.
Ultimamente mudo de humor de uma forma brutal, ora ando uma semana com uma energia inesgotável, ou assim parece, ou então ando melancólica e quase sempre ausente deste planeta. Quem me rodeia sente isso! Depois perguntam-me: não andas nos teus dias pois não?
Como é que são os meus dias para notarem a diferença? E porque não tenho eu a capacidade de me camuflar de forma a não tornar tudo isto tão óbvio?
Claro está que depois vou negar tudo, dizendo que de facto padeço apenas de um mal-estar passageiro, mas que não tarda estou outra (como se isso fosse possível, pois sim!).

Tenho de me capacitar que não faz mal chorar na frente dos outros, não é um acto de fraqueza mas sim de confiança. Não ter medo de errar sendo esse um gesto tão humano. Aceitar que nem sempre posso ser o centro das atenções, porque mais alguém merece partilhar o pódio comigo. Aceitar um não com a convicção de que quando se fecha uma porta em algures se abre uma janela. Acreditar no impossível, questionar o inevitável… Tenho de ter fé… é no fundo esse o meu problema, não ter fé.

4 comentários:

  1. mensageiramigo24.3.06

    Marta

    Um dia...era uma vez...uma colega,gravidíssima,comenta:-Ainda ñ decidi nome pr a minha princesa!
    Instantâneamente,sem saber prq,
    disse-lhe:-Marta
    Ela olhou-me com um sorriso expectante!É giro!Gosto.Vou sugeri-lo ao F.
    Hoje a Marta é um amor de mulher e eu até lhe dediquei um poema pessoal,por sentir q sou seu pai nominal.
    Ao encontrar esta Marta no meu caminho de procura e navegação internética,lembrei-me dela e de todas as Martas,a qm amo,pelo nome.
    Curiosamente,verifico que gosto mt de tudo que vi e li no teu «blog».
    Adoro ler,escrever,pintar,viajar,
    fotografar,observar,meditar,criar...Adoro música,dança,artes plásticas
    ...amo a natureza,a liberdade,a cultura,as pessoas,os mistérios...
    Aprendo sem descanso e gosto de partilhar o q sei.
    Sei q só posso encontrar a felicidade no meu caminho interior,
    na realização do meu projecto de vida e nunca nos outros ou nas circunstâncias existenciais q me cercam.Tudo depende das minhas respostas de vida,das decisões e força anímica q me impulsionarem.
    E tudo o q de bom eu conquistar,ñ me pertence só.É pr dividir e gozar
    em simbiose com qm me cerca e interage
    Marta,amei tudo no teu jardim de emoções e sentimentos.
    Parabéns!
    Gostei de te encontrar e conhecer.
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Sabe muito bem abrir o blog e ver que o que sinto e o que escrevo é apreciado por alguém.
    Obrigado pelo teu comentário.

    ResponderEliminar
  3. mensageiro amigo25.3.06

    Um abraço tamanho do mundo.
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Anónimo11.6.06

    I love your website. It has a lot of great pictures and is very informative.
    »

    ResponderEliminar

Talk to me ;)