sexta-feira, 22 de maio de 2015

Há ursos, mas não moram aqui!


“É sempre assim, desumanizamos o humano quando nos chateamos com ele, chamando-lhe besta, animal, cabrão, macaco, boi, burro, porco; e, quando nos queremos sentir bem connosco, humanizamos o animal de maneira a podermos projectar-nos nele como um espelho distorcido – a inteligência do golfinho, a lealdade do cão, a argúcia da raposa.”

In A Espera de Rui Zink

2 comentários:

  1. Até fiquei contente. Claro que se ajustava perfeitamente!
    Ai c'olhinhos...
    (não digo de outra maneira, para não sair asneira).
    :)

    ResponderEliminar
  2. É bem verdade, uma perspectiva que passei agora a reflectir. Um beijo M.

    ResponderEliminar

Talk to me ;)