terça-feira, 25 de novembro de 2014

Oh-oh-oh!

Já estou em modo natalício.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Trilogia Millennium volume 3


E aqui vou eu de volume 2 para o volume 3 enquanto o diabo esfrega um olho. Até agora o meu favorito foi o segundo. Adorei!

Depois de ler a trilogia completa vou ver os três filmes seguidos, versão sueca, claro, para fazer algumas associações. O primeiro eu até vi antes de ler o livro - Os Homens que odeiam as Mulheres - mas achei o livro diferente do filme, tanto no que diz respeito à acção, como às personagens. Por isso, estou curiosa para ver os outros dois. Mas nunca antes de mergulhar nestes 3º volume.



Happy Friday!

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Prazer...

Num destes dias em que fui almoçar à messe, já com o tabuleiro na mão, olhei em volta à procura de lugar para me sentar. Escolho sempre um canto junto à janela, principalmente quando almoço sozinha, assim consigo ter alguma tranquilidade para ler o meu livro enquanto como.


Estava eu no mundo do livro, quando um colega se aproxima e diz:

Ele- Olá! Posso fazer-te companhia?
Eu- Com muito prazer!
Ele- Não quererás tu dizer com muito gosto? É que prazer é uma coisa completamente diferente.

Engoli em seco e pensei...de facto...palavras para quê?


terça-feira, 18 de novembro de 2014

Há coisas que não mudam

Os anos passam e eu continuo a usar agenda em papel, mesmo com o meu super-hiper-mega Nexus 5 onde tenho uma agenda sincronizada com o meu Outlook do trabalho e o Gmail pessoal. Ainda assim, preciso de papel. Há dias em que percebo porquê. Só o papel me permite libertar o que me vai na mente.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Face in the book!

Lembram-se de vos dizer que ando sempre de cara enfiada num livro, no trajecto de casa trabalho e vice versa? Pois que já se tornou um género de rotulo aqui para a je, pelo menos para quem se cruza comigo.

- Estou sim, A.P.? Fala a (o meu nome) do (o meu departamento)!
- Bom dia, como está?
- Bem obrigada. Precisava da sua ajuda...Como sabe a nossa secretária foi para outro Departamento e precisava de ter acesso a uma informação.
- Ahhh!! Já sei quem fala! Você não é "a menina do livro"? 
- (...) 
- Você não tropeça?
- Não! Já conheço os caminhos de cor - disse eu com um sorriso aparente na voz.

Achei piada esta observação.
Peguei no telefone e liguei à A. (ex-secretária do departamento) e comento o episódio ao que ela diz prontamente:

- Sim! O meu marido já tinha comentado comigo que um destes dias a viu a caminho do trabalho, a andar pela rua, sem tirar os olhos do livro.

E pronto! É isto! Sou a menina do livro. Serei a única pessoa capaz de ler um livro enquanto caminha na rua? E acreditem que nunca tropecei, caí ou fui de encontra alguém. É capaz de ser um dom. LOL

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Freak show at work

Tenho a certeza que já tinham saudades das aventuras do Demo, a minha querida colega, que embora não seja má pessoa é, no mínimo, louca.

Desta vez o cenário foi o seguinte:
Logo pela manhã, no escritório, a distinta figura do Demo diz:
- Hoje nem tive tempo de me pentear, o que vale é que trago um pente na mala.
- Então queres ir à casa de banho escovar o cabelo antes de irmos beber café? - digo eu com esperança de que ela aprenda de uma vez por todas onde é que se faz este tipo de coisas.
- Na...eu já me arranjo.

Fomos beber café e, segundo me pareceu, levava o pente no bolso.
Enquanto eu tirava a minha o meu super energizer matinal, vulgo café, ela coloca em cima da bancada, junto à janela, o telemóvel, a chávena de café e o pente.


...WTF? Qual não é o meu espanto quando vejo o "pente". Mas esta tipa vai pentear a trunfa, no trabalho, na sala do café e como se isto já não bastasse ainda o vai fazer com requintes de malvadez!!! Com o pente dos piolhos?!? Alô! COM O PENTE DOS PIOLHOS?

Enquanto eu ainda estava de boca aberta, diz-me que vai à recepção buscar uma coisa e volta em dois segundos. Foi o bastante para eu tirar uma fotografia a este cenário medonho. Sim, não vão vocês pensar que eu imagino estas coisas.

Eu estou rodeada de gente louca, é o que vos digo.

Adenda: E só para que saibam, penteou a crina e diz que adorou o resultado :/

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Trilogia Millennium volume 2

Ando "enamorada" com a saga Millenium do Stieg Larsson.
Se gostei do primeiro - Os Homens que odeiam as mulheres -, confesso que este ainda é mais empolgante. Talvez porque tenha lido o livro depois de ver os dois filmes, a versão sueca e a americana, logo já sabia o desfecho da história. Neste 2º volume é diferente, não sei o que ai vem. 
É certo que as primeiras 200 páginas parecem não trazer nada de novo e cheguei a pensar que Lisbeth Slander, a personagem principal estava meio "perdida" na geografia onde a história se desenrola. Felizmente, depois deste começo um pouco enfadonho, na minha opinião, the plot thickens e o interesse cresce a cada página que se lê.

Já agora, conhecem o Goodreads? É um género de rede social para os amantes da leitura. É muito interessante, pois além de nos permitir fazer uma lista dos livros lidos e dos que queremos ler no futuro, ainda nos permite saber o status do currently reading, no meu caso já li 71% do livro e também fazer reading challange tipo, colocar um objectivo de o número de livros que se pretende ler num ano. O meu G.C. é de 33% do objectivo :)

Pena é, não poder despender de mais tempo para a leitura. Sim, porque também preciso de tempo para namorar como meu Nexus 5.

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Novo amor!

Obrigado pelas palavras de apoio e incentivo no post anterior. Acho que têm razão, há que dar valor/importância ao que realmente importa.

Por falar em coisas realmente importantes...apresento-vos o meu novo smartphone, o fantástico, o maravilhoso, o super Nexus 5. Não é lindo?
Eu escolhi o preto e comprei através da Google play store, onde consegui poupar quase 100 €, do que em qualquer outra loja física ou online (fidedignas).

Larguei o mundo dos dumphones quando comprei o meu primeiro smartphone, o Soft Stone em julho de 2010. Em maio de 2012 aventurei-me para algo mais potente e comprei o meu primeiro Google phone, o Galaxy Nexus da Samsung. E agora, em 2014, presentei-me com o Nexus 5, o meu segundo Google phone, desta vez da LG.

Dizem os verdadeiros entendidos:
"O LG Nexus 5 é um smartphone Android com características inovadoras que o tornam uma excelente opção para qualquer tipo de utilização, representando um dos melhores dispositivos móveis já feitos. A tela de 4.95 polegadas é um verdadeiro record que coloca esse LG no topo de sua categoria. Além disso a resolução é das mais altas actualmente em circulação: 1920x1080 pixel. As funcionalidades oferecidas pelo LG Nexus 5 são muitas e top de linha. Começando pelo LTE 4G que permite a transferência de dados e excelente navegação na internet, além de conectividade Wi-fi e GPS presente no aparelho. Tem também leitor multimédia videoconferência, e bluetooth. Enfatizamos a boa memória interna de 32 GB mas sem a possibilidade de expansão.
Em um smartphone deste nível, não poderia faltar uma câmera de 8 megapixels que permite ao LG Nexus 5 tirar fotos com uma resolução de 3264x2448 pixels e gravar vídeos em full HD a espantosa resolução de1920x1080 pixels. A espessura de 8.6 milímetros é realmente óptima e torna o LG Nexus 5 ainda mais espectacular."


E porquê mais um Nexus? Como vos disse aqui, o meu Galaxy Nexus já não iria receber mais nenhuma actualização de SO para além do 4.3 Jelly Bean. Já a minha tablet Nexus 7 recebeu a última actualização para 4.4 KitKat. Por esta razão, eu sabia que mais cedo ou mais tarde, ia ter de comprar um aparelho novo e optei pelo Nexus 5.
Agora é só esperar pelo update que deverá chegar a partir de dia 12 de novembro, aos meus Nexus 5 (telemóvel) e Nexus 7 (tablet) com a última versão desenvolvida, o Lollipop 5

Estou mortinha por ver quais as grandes diferenças.
E pronto, agora que já vos massacrei com esta conversa de nerd, vou ali ler umas reviews e já venho.

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Low battery

Está mais do que provado que os últimos três meses do ano são os mais complicados para mim. O tempo parece não chegar para todas as tarefas e esta mudança da hora só parece ter piorado esta minha gestão de tempo.

No trabalho o caos continua. Eu trabalho da mesma forma como nos últimos dois anos e meio, desde que aceitei este novo desafio, senão com mais brio e profissionalismo, mas a verdade é que estou rodeada de gente que transporta títulos pomposos mas, que na realidade, o seu contributo é zero. Sinto-me tal e qual um equilibrista, que anda sobre a corda bamba, sem rede, sem a mínima esperança que me amorteçam a queda. Lá em baixo, os palhaços ricos ignoram os riscos e ficam sentados, expondo os seus fatos ridículos numa feira de gravatas, que passeiam deitadas nas barrigas destes senhores, que se dizem lideres, mas que nada fazem para além esboçam sorrisos cínicos e dizer: Boa! Boa!

Estou cansada deste vazio profissional. De saber que trabalho verdadeiramente para o boneco. Que o esforço e dedicação de nada me valem.

Talvez, esta seja uma das razões da minha ausência na esfera das palavras. Quando não estou a trabalhar, estou dedicada a outras tarefas de lide doméstica. Entre a casa e o trabalho, passeio-me pelas ruas e pelos transportes públicos com a cara enfiada num livro. E de noite, de noite só me apetece dormir.

Esperemos que a época natalícia me traga mais...energia.

Preciso de um energizer, urgentemente.