segunda-feira, 17 de março de 2014

Na máquina do café, a sério?

Pensei que já tinha visto de tudo, juro que pensei. Agora, chego à conclusão que sou uma alma inocente que nem imagina o que vai na cabeça do Demo.

Uma destas manhãs...

-Ó Felizmina! (nome fictício) Pode emprestar-me uma escova? Saí de casa sem me pentear e a minha filha deve ter levado a escova que tinha no carro.

A Felizmina estupefacta por se aperceber que a outra saiu à rua sem se pentear, respondeu:
-A minha escova não, mas tenho ali um pente, se quiser...mas peço-lhe que o passe por água e sabão antes e depois de usar.

Eu, estava no meu canto...caladinha a beber o meu café pois já nada me espanta. Ou achava eu que já nada me espantava. O Demo pega no pente e, precisamente no local onde está (sala do café), começa a pentear a crina. Depois, pega no pente e passa-o por água na máquina do café. Na máquina do café meus senhores!!! Sabem aquela boca por onde sai a agua quente para escaldar as chávenas...essa mesmo. Foi aí que o Demo lavou o pente. Tal foi o meu espanto que cuspi o último golo de café.

Será que lá em casa se lavam as cuecas no lava-loiça?
A sério, digam-me por favor se isto é uma atitude normal.

Imagem retirada da net

12 comentários:

  1. Essa senhora foi a mesma que deixou a prenda no frigorifico?

    Grande badalhoca......

    ResponderEliminar
  2. Tem gente muito porca. Credo.

    ResponderEliminar
  3. realmente é super hiper mega nojento mas... nada me espanta!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também começo a perceber que já é difícil encontrar algo que me surpreenda.

      Eliminar
  4. Ahahahaha, vê-se mesmo que não fostes à tropa, eu vi a sopa dos recrutas a ser mexida com uma vassora velha ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sérgio, acredito que na tropa vale tudo mas no trabalho...:(

      Eliminar
  5. Foda-se, que badalhoca!! É só o que me apraz dizer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dora, eu não diria melhor! :)

      Eliminar

Talk to me ;)