domingo, 12 de janeiro de 2014

Para quem quiser uma dicas sobre Paris


O final de 2013 ficou marcado com a minha partida, se bem que temporária, deste país. Fui e só voltei em 2014. Fui espairecer para terras francesas. Paris, foi o local escolhido para passar cinco dias de férias o que incluiu o final de ano, o que calhou bem, já que este evento anual nunca me corre como esperado (mentira, houve um final de ano que superou as expectativas, um final de ano em muitos). Mas adiante, o que interessa são as dicas de viagem.
Passe 5 dias
Optámos por comprar o passe para cinco dias. Antes de partir, fiz as contas a todos os transportes que ia usar do aeroporto para o Hotel e vise-versa (RER+Metro), do Hotel para a Disneyland e vise-versa (RER+Metro) e depois andar de um lado para o outro na Île de France para poder ir ao maior número de atracções turísticas possíveis. Acreditem que compensa comprar o passe que vos dá acesso a todos os transportes e para usar quantas vezes quiserem. O melhor de tudo, é que dá para comprar logo no Aeroporto.
Hotel
Como já tem vindo a ser hábito, faço as reservas da estadia no Booking e nunca fico mal. Desta vez optei pelo Kyriad Paris. A 10 minutos da Place de la Répubique e a 2 minutos da estação de Metro Jaques Bonsergent (linha laranja). As fotos que estão no site são muito realista pelo que o que se encontra por lá é o que se vê nas imagens. Os quartos são relativamente pequenos, mas não tenho do que me queixar. Um quarto de hotel deve ter uma boa cama para descansar e um bom duche para tomar banho, e o quarto que me calhou, serviu muito bem o propósito. O meu quarto ficava virado para o tal pátio que aparece nas fotos, que na primavera deve ser uma delícia. Claro que antes de finalizar a reserva, fui ver a imagem de rua no Google e fiquei um bocado desiludida com a entrada, mas de facto, é só mesmo a entrada que parece menos...agradável, depois de lá entrar...o conforto é outro. Fica a sugestão.

Disneyland Paris
Para a Disneyland Paris, sugiro que comprem on-line no site oficial, antes de seguir viagem. É seguro e bem mais barato e poupa-vos a chatice das filas na bilheteira. Eu requisitei os bilhetes pelo site e, depois de confirmarem o pagamento (utilizei o mbnet), enviaram-me as credenciais para aceder e imprimir os bilhetes. Atenção que as crianças com menos de 12 anos não pagam, por isso, há que aproveitar. Eu já fui tarde pois a minha miúda já tem 13.
Quanto às dicas úteis...bom, primeiro no site diz que não se pode levar comida para dentro do recinto mas a verdade é que vi muita gente a comer sandes homemade, o que dava par perceber pelo belo do papel de alumínio, ou pelo embrulho rudimentar. Eu não levei nada, mas depressa me arrependi, já que qualquer coisa que se coma lá dentro custa horrores. Só para vos dar uma ideia, ao almoço optámos por um menu baratinho, tipo cachorro com bebida e batatas, e paguei 17 € por pessoa. Um roubo! Não esquecer que estivemos no Parque 12 horas, não comer é algo impossível, por isso, se puderem, levem sandes ou umas bolachas para enganar o estômago e entreter a carteira.
Quanto às diversões, sugiro que façam um plano antecipado, caso tenham apenas um dia como nós, porque há filas de espera em quase todas as diversões. As que recomendo que não percam são as seguintes: Phantom Manor; Peter Pan’s Flight; It’s a Small World; Thunder Mesa Riverboats; Adventure Isle e Mad Hatter’s Tea Cups. E para quem tiver um estômago mais forte o Space Mountain: Mission 2. Eu fui ao engano. Como não se vê nada lá para dentro, embarquei numa aventura que ia acabando mal. Por pouco não vomitei as tripas. Nem imaginam como fiquei mal disposta, o que me valeu é que foi a última coisa que fiz antes de sair do Parque.
Podem ver aqui o mapa com as respectivas atracções.
Louvre
Dizem que ir a Paris e não ir ao Louvre, é como ir a Roma e não ver o Papa. A verdade é que não resisti em visitar novamente o maior museu do mundo. Lamentavelmente, não comprei os bilhetes de entrada na internet - erro crasso - e tivemos de enfrentar uma fila enorme, durante duas horas, até chegar à entrada. Recomendo vivamente, que comprem os bilhetes na net, antes da viagem e depois é levantar os bilhetes numa FNAC em Paris. Ou então, uma boa solução é ir no 1º domingo de cada mês, altura em que a entrada é gratuita (para a colecção permanente).
Final do ano em Paris
Ora bem, antes de ir li muita coisa na internet. Uma que se revelaram verdadeiras e outras nem por isso. Por esta razão, faço questão de partilhar a minha experiência.
Jantar em Paris na noite de final de ano não é para qualquer carteira e, difícil é arranjar mesa por menos de 75 € por pessoa. Como as minhas viagens são sempre low cost, optámos por comprar comida e fazer um "piquenique" no quarto. Divertimos-nos na mesma e não pesou na carteira.
É verdade que na noite de 31 de Dezembro não há fogo de artifício, as zonas com maior afluências são as circundantes do Torre Eiffel. Nós optamos por ficar mas margens do Sena perto da Torre, em Alma-Marceau, pelo facto de haver menos confusão. Chegar ao Trocadero de Metro é uma verdadeira aventura. É bom referir que o Metro é gratuito das 15h00 de dia 31 às 12h00 do dia seguinte, por isso, é de esperar que as carruagens estejam à pinha. É preciso ter muita paciência para essa noite, isto se quiserem chegar ao vosso destino nem se irritarem, já que anda tudo ao rubro. Nós, conseguimos chegar de Metro a Alma-Marceau por volta das 23h00 e encontrar o local perfeito para passar a meia noite. Levámos o champagne, as flutes, as passas...e muito boa disposição. Foi um momento diferente, especial.

Quem se arrisca a ir para a rua nesta noite, tem de ter consciência do seguinte: Pode não haver metro para voltar! Sim, leram bem. A informação que o metro nos disponibiliza é de que as estações fecham mais tarde nessa noite (às 02h45) mas temos de estar prevenidos, caso aconteça um imprevisto. Quando quisemos regressar ao Hotel, meia hora depois das 12 badaladas, percebemos que a estação de metro da área (Alma-Marceau) estava fechada. Essa e mais umas quantas que rodeiam a Torre Eiffel. Apanhar Taxi naquela zona é impensável, pois o transito é caótico, por isso, valeu-nos eu ter levado o mapa no bolso. Andamos calmamente 850 m até a uma estação de metro de outra linha - Franklin D. Roosevelt e ai já foi possível apanhar boleia para o nosso Hotel.

Chocolates em Paris
Bem sei que a marca Lindt não é francesa mas em Paris existe uma loja de chocolates suíços, cujos preços são bem mais em conta do que no aeroporto e é possível comprar ao peso (fica na zona da Opéra, na Rue Scribe) Fica a sugestão para os mais gulosos e apreciadores da marca.
Se quiserem ver mais fotografias podem espreitar aqui.

20 comentários:

  1. Há muitos anos que não vou a Paris...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não me posso queixar, já lá estive 3 vezes, duas das quais em 2013 :)

      Eliminar
  2. Muito boa esta partilha, gostei imenso de saber da tua experiência. Paris é encantadora, e só se sabe disso quem já lá esteve, pois como todos dizem parece jargão. Eu amo Paris, assim como amo Lisboa. E foi maravilhoso os dias que passei em Lisboa. Optei por fazer a reserva em um restaurante no Terreiro do Paço e por lá passei o Réveillon, mas mal vi os fogos devido ao alto teor da sangria de vinho branco no sangue. Vá bene, tudo é perdoável quando se está aonde se quer. Foi uma experiência que gostava de repetir, a de passar o ano em outro país. Muito bom. Fiquei em Lisboa 12 dias e pude conhecer outros sítios ao redor que não conhecia. Posso dizer que fiz uma viagem gastronômica e como a mesa portuguesa é uma beleza, amei tudo que provei. Trouxe na bagagem muitas compotas e patês, pão de ló, bolo de reis, pastéis de Belém, vinhos, licores, embutidos. E quando tudo acabar, é certo que está a hora de voltar. Ah... e 4 filmes portugueses também, que comprei na FNAC do Chiado.

    Beijos em ti, e uma excelente semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Andaste bem pertinho de mim :) pena eu estar em Paris senão teria ido ter contigo.

      Eliminar
  3. Fotos da tua autoria Marta, certo? Fantásticas (como sempre!). Deixo apenas uma opinião ou opção: em relação ao Louvre, quando lá tive nós compramos os bilhetes mesmo na FNAC, nada complicado e tudo simples e rápido e nada de filas no Louvre. Acredito que tenhas apanhado muito frio, brrr.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, todas minhas! E há mais no Flickr. Eu comprei quase tudo online mas esqueci-me do Louvre e por isso, paguei caro com duas horas de fila :) mas vá...foi mais uma experiência para juntar a tantas outras :)

      Eliminar
  4. Esse hotel deve ter sido mega achado, tem cá um aspecto mesmo bom pa =D Adorei a tua descrição de tudo o que há para ver e fazer em Paris, até me deste vontade de roubar o meu love e ir lá passar uns dias :)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Hotel é muito porreiro e muito bem localizado. Se fores a Paris sugiro que fiques hospedada neste :)

      Eliminar
  5. Que saudades que tenho.....como diz o outro já fui muito feliz em Paris ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) E quem não é feliz a viajar? Ainda para mais numa cidade como Paris :)

      Eliminar
  6. Quando viajo também costumo fazer reservas através da Booking, até hoje nunca me dei mal.
    As fotos estão fantásticas, o tempo também ajudou.
    :)
    (Que inveja! Qualquer dia terei que voltar a Paris...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já vou no 4º hotel que reservo por lá e tenho tido sempre óptimas experiências, para além de que ficamos com o histórico por lá o que é óptimo, para questões futuras.

      Eliminar
  7. ia-te mesmo mandar um e-mail a pedir uns dicas que acabaste de esclarecer :)
    Boa Semana Marta.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu demorei um bocadinho mas...aqui está o meu contributo. Gosto de partilhar estas coisas porque antes de ir de viagem para qualquer lado, faço o mesmo, pesquiso bastante para ver se consigo dicas jeitosas :)

      Eliminar
  8. Que "inveja" lolll .. obrigada pelas dicas e pelas fotos lindas :)
    Um dia quero ir até Paris e gostava que fosse de inverno ... não sei bem ... mas acho que na altura das festas deve ter um encanto especial ...
    Kiss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Angela, sempre às ordens! Afinal, este espaço serve para isso mesmo, partilhar!

      Eliminar
  9. Estou em estado de choque! :O Como foi possível teres ido a paris e não teres ido a cereja no topo do bolo: MUSEU RODIN! Não posso acreditar. Diz-me que foste mas não mencionaste aqui. Já lá fui 4 vezes e há uns meses uma amiga foi lá e obriguei a desgraçada a trazer-me umas pedrinhas do jardim do museu. Não é no Louvre que se encontram as verdadeiras peças de arte mas Sim no RODIN e D'ORSEY. :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem todos os sitios onde estive, em Paris, foram mencionados. Até porque a ideia não era fazer um roteiro mas sim deixar algumas dicas úteis para quem lá vá em breve. Mas confesso que das três vezes que fui a Paris nunca visitei o Rodin. Quiça da próxima vez.

      Eliminar

Talk to me ;)