sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

A special card for a special day


Postalinho retirado da net

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Depois da tortura vem o mimo

Ontem fui ao dentista, o meu verdadeiro terror! Não há quem tenha mais medo que eu, tenho a certeza. O medo é tal que me farto de suar na cadeira. Não que passe mal com dores, porque depois da anestesia não à dor para ninguém e nem mesmo a dor da picada da agulha me custa. O que me custa horrores é o som da broca (ui que até as unhas dos pés encaracolam!) e dos objectos metálicos a roçar nos dentes (ai senhores!)...isso sim é o meu verdadeiro pavor.

Bom, a verdade é que ontem estive uma hora na cadeira do terror. Tal foi a tensão que fiquei com o pescoço dorido. Para além disso, hoje, parece que tenho a boca toda amassada. Parece que levei uns quantos socos no meu maxilar e o lábio ainda não está refeito de tanto esticanço.

Mas vá, o que queria dizer é que...neste dias preciso de mimo, mais do que em qualquer outra altura do ano. É aqui e agora que preciso que tomem conta de mim. E foi isso mesmo que aconteceu. A minha filha é a melhor filha do mundo! A melhor!!!

Ontem, quando cheguei a casa, ainda a babar por conta da anestesia (devo ter levado dose de cavalo), fui recebida com todo o mimo que mereço. A B disse:

-Mãe, deita-te um bocadinho, descansa, não te preocupes com nada. Eu faço o jantar! 

E assim foi...ela fez o jantar que me serviu num tabuleiro enquanto eu esticava a perninha no sofá da sala, o que sobrou colocou num tupperware para o seu almoço do dia seguinte, tratou de dar um jeito na cozinha, porque já sabe que não gosto de me deitar com loiça por lavar, e no fim de tudo ainda me perguntou:

-Queres que te vá deitar e te aconchegue a roupa?

Ahhhhhhhh! Agora digam lá, não é a melhor filha do mundo???

Imagem retirada da net e manipulada por mim

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

But...butt...

O edifício onde trabalho vai sofrer uma intervenção "estética". Parece que a fachada do precisa de uma plástica para não revelar os longos anos que já carrega. À minha direita tenho uma série de janelas que me permitem ter uma generosa vista lá para fora, vista essa que será tapada em breve com a película que for escolhida para tapar os andaimes e a referida obra.

Ontem, enquanto punha em dia os relatórios do mês, dou por mim a ouvir vozes masculinas. Vinham do exterior, não havia dúvidas. Por momentos pensei naquele anúncio velhinho da hora da Coca-Cola Light, lembram-se? Aquele anúncio que mostrava um grupo de senhoras num escritório qualquer, que em completa histeria, corriam para a janela apontando para o relógio que marcava as quatro e meia. Lá fora, ao som de I just want to make love with you, o (naquela altura) famoso Etta James, fazia de trabalhador das obras, um homem com tudo de bom, que tirava a t-shirt e a bebia uma Coca-Cola Light.
Meninas...ainda estão por ai?

Pois bem...o homem com tudo de bom só mesmo no anúncio, pois com ou sem quatro e meia, lá fora tudo o que se consegue ver são butt crack´s. E para piorar a coisa são dos peludos!!! Arghhh! Daqueles que acumulam cotão!!! Ahhhhhhh!!!! Quem é que recruta estes tipos? Onde está o livro de reclamações??? Quero a hora da Coca-Cola Light, já!
Ninguém merece!!!

Imagens retiradas da net e manipuladas por mim

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

SUSHI...


...mas só de vez em quando!
Yap! Devo ser um bicho raro, mas a verdade é que adoro Sushi mas é uma relação complicada. Ou seja, não é algo que consiga comer todos os dias. Quando acabo de comer, fico com uma sensação de enfartamento e passo horas com o estômago embrulhado, no entanto, enquanto como estou feliz e contente.

Tenho agora um restaurante Japonês perto de casa com take away, uma pequena maravilha para variar da culinária caseira. Cheira-me que hoje é dia de desenjoar. Depois...bem, depois só passado um mês é que lá volto :)

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

E sai uma embalagem, por favor!

INDICAÇÕES:
Homem é recomendado para mulheres em geral. Homem é eficaz no controle
do desânimo, da ansiedade, irritabilidade, mau-humor, insónia, etc....

POSOLOGIA E MODO DE USAR:
Homem deve ser usado pelo menos três vezes por semana. Não desaparecendo os sintomas, aumente a dosagem ou procure outro. Homem é apropriado para uso externo ou interno, dependendo das necessidades da mulher.

PRECAUÇÕES:
Mantenha longe do alcance das amigas. Manuseie com cuidado, pois o Homem explode sob pressão, principalmente quando associado a álcool etílico. É desaconselhável o uso imediatamente após as refeições.

APRESENTAÇÃO:
Mini, Midi, Plus ou Super Mega Maxi Plus 

CONDUTA DE OVERDOSE:
O uso excessivo de Homem pode produzir dores nas ancas,dores abdominais, entorses, contracturas lombares, assim como ardor na região pélvica.

EFEITOS COLATERAIS:
O uso inadequado de Homem pode acarretar gravidez e acessos de ciúmes. O uso concomitante de produtos da mesma espécie pode causar enjoo, fadiga crónica e, em casos extremos, lesbianismo (naaaa...).

PRAZO DE VALIDADE:
O número do lote e a data de fabricação, encontram-se no Bilhete de identidade e no cartão de crédito.

COMPOSIÇÃO:
Água, tecidos orgânicos, ferro e vitaminas do complexo P (hi hi).

CUIDADO:
Existem no mercado algumas marcas falsificadas, a embalagem é de excelente qualidade, mas quando desembrulhado, verifica-se que o produto não fará efeito nenhum, muito pelo contrário, o efeito é totalmente oposto, ou seja, além de não ser eficaz no tratamento das mulheres, podem agravar os sintomas e até inibindo o efeito do medicamento correto.

ATENÇÃO:
Homem não tem garantia e todas as espécies são sujeitas a defeitos de fabrico. A solução é ir trocando até que se ache o que melhor resulte.

Imagens retiradas da net e manipuladas por mim. 

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

The Following


Joe Carroll (James Purefoy) é um apaixonante professor universitário que, nos seus tempos livres, veste a pele de serial killer, justificando os seus actos na obra literária Edgar Allan Poe. Acusado pela morte de 14 das suas belas alunas, na Universidade de Virgínia, acaba por ser apanhado pelo agente do FBI Ryan Hardy (Kevin Bacon) que consegue entrar na sua mente. Estes dois acabam por ter mais em comum do que o que se possa imaginar, a começar pela a belíssima Claire Matthews (Natalie Zea), ex-mulher de Joe Carrol que acaba por ter um romance com Ryan enquanto Carrol está a cumprir pena.

Durante o tempo em que está preso, Joe organiza uma seita de seguidores que o ajudam a fugir da prisão e que comentem uma série de crimes como oferenda ao seu mentor. O caos está instalado e só Ryan Hardy poderá travar estas mentes doentes que matam com prazer.


The Following é um thriller policial que nos deixa com os nervos à flor da pele. Uma série que nos desperta, que nos faz querer sempre mais. 

Vi a 1º temporada num instante e já estou ansiosa pela vinda da 2º temporada que está prevista para 4 de Março na FOX.

Imagens retiradas da net

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Fruta a mais!

No trabalho as coisas andam calminhas...não tem havido surripianços ao material de economato, nem roupa estendida por aqui, nem tão pouco o maldito do Sr. Castanho voltou a repousar no nosso frigorífico. Sim, é verdade...um Sr. Castanho, dá para acreditar? (relembrar aqui).

Nestes últimos tempos têm reinado a tranquilidade. Temos tido até momentos de convívio e confraternização, enquanto trabalhamos. Tudo seria celestial não fosse o Demo querer papar a fruta da colega. Eu explico!

Eu tenho por hábito trazer iogurtes líquidos, fruta e queijinhos para ir trincando durante o dia. A minha outra colega também traz sempre o seu farnel e fruta é o que não falta. Pois que a nossa querida coleguinha, deixou de trazer as mangas que costumava chupar freneticamente em cima do teclado. Diz que está de dieta e não quer consumir qualquer tipo de açúcar. Ok, ok, cada um sabe de si, nada contra. Agora...não tem que ficar a babar para cima das colegas quando as vê lanchar, certo? É que ela baba li-te-ral-men-te.
Um destes dias, a nossa estimada colega com uma costela de Demo diz para a Felismina (vamos imaginar que se chama assim):
- Ó Felismina, posso comer a sua fruta?
-Hã? - Diz a outra com um ar estupefacto.
- Ai, desculpe lá mas estou cheia de fome e não tenho o que comer, não me pode dispensar pelo menos um dos seus iogurtes? 

É claro que ninguém lhe negou comida mas...WTF??? E começar a levar uma lancheira, não? Faz-me lembrar a personagem que deixa de fumar (dos seus) e depois passa a vida a cravar os cigarros dos outros. Não há pachorra!

É importante referir que à personagem Demoníaca bufunfa não falta e que no piso em baixo dispomos de um bar/messe onde um iogurte custa 0,30 €, onde se vende fruta avulso, maças, bananas, pêras...é só escolher.

Entretanto...já dizia o outro, quem sai aos seus não degenera e para confirmar isso mesmo eis que a figura do Demo remata este dia dizendo:

-Sabe, às vezes esqueço-me de mandar lanche para os meus filhos...o que vale é que eles comem o dos colegas...

Imagem retirada da net e manipulada por mim

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Quotes |18|


Fotografia minha, daqui.

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Olhar cinematográfico |51|

Este é o género de filme que me faz vibrar. Um thriller intenso e cativante, realizado por Denis Villeneuve (Incendies 2010), com a participação de dois actores que me enchem o olho. Hugh Jackman, o meu eterno Wolverine e Jake Gyllenhaal o menino do Donnie Darko que é como o vinho do Porto, quanto mais velho melhor. Esta história relata o desaparecimento de duas meninas que brincavam na rua, perto de casa, enquanto os pais e os irmãos mais velhos confraternizavam, num almoço de fim de semana. O realizador faz questão de não dar grande importância ao fim mas sim aos meios, revelando uma história que vos vai fazer querer arrancar os cabelos de tantos nervos. Destes, venham mais!

Este filme não me encheu as medidas. É, sem dúvida, visualmente exuberante, mas pobre em conteúdo, mesmo com um trunfo chamado Leonardo DiCaprio. Baz Luhrmann, já me havia surpreendido antes com Romeu+Juliet (1996) e Moulin Rouge (2006), até mesmo o Australia (2008) me preencheu mais. Talvez por que tenha criado demasiadas expectativas, considerei o filme enfadonho, mesmo com a belíssima fotografia que reconheço ser o ponto forte desta película. Nada mais. Não me encantou.

Sinister 8/10«
Este é mais um dos meus géneros favoritos. Aprecio um bom "terror" e embora nunca tivesse visto nenhum filme do realizador Scott Derrickson, confesso que este se tornou numa horripilante surpresa e tendo em conta que o género é terror, isso é francamente bom. Ethan Hawke veste a pele de um escritor de romances policiais, que se muda com a mulher e os filhos, para uma casa onde foi supostamente cometido um crime violente que ceifou a família inteira.
Fica a sugestão de uma experiência aterradora, não aconselhável a pessoas mais sensíveis (eu queria dizer medricas lol).

Imagens retiradas da net

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Creme maravilha

Se há coisa que me deixam satisfeita é encontrar um produto que valha o seu preço. No ano passado, em Atenas, apanhei um valente escaldão no peito. Como tinha muitas dores, fui a uma farmácia e sugeriram-me o Bepanthol. Nunca tinha usado este creme, mas a verdade é que fiquei boa em menos de 24 horas. Entretanto, comecei a usar este creme para outros fins e estou maravilhada com o seu efeito. Esta pomada milagrosa é excelente. Tenho usado nos lábios e este ano o cieiro foi coisa que não apareceu, nem com o frio que fazia para os lados de Paris. Qual bâton, qual quê? Nas mãos, acabaram-se as peles secas, características da época. Até nos pés, acreditem uma maravilha. Lembram-se da constipação que apanhei há uns dois meses? Pois é! Rebentou com o meu nariz, de tanto lenço de papel a apertar. Com esta pomada maravilha, foi remédio santo. Colocava na penca antes de me deitar e no dia seguinte parecia um nariz novo.
Hoje fui comprar mais uma bisnaga, só que por cá o creme chama-se Bepanthene, mas é precisamente a mesma coisa.

Estou fã e sugiro vivamente que passe a fazer parte do vosso kit de cuidados diários.

Imagem retirada da net

domingo, 12 de janeiro de 2014

Para quem quiser uma dicas sobre Paris


O final de 2013 ficou marcado com a minha partida, se bem que temporária, deste país. Fui e só voltei em 2014. Fui espairecer para terras francesas. Paris, foi o local escolhido para passar cinco dias de férias o que incluiu o final de ano, o que calhou bem, já que este evento anual nunca me corre como esperado (mentira, houve um final de ano que superou as expectativas, um final de ano em muitos). Mas adiante, o que interessa são as dicas de viagem.
Passe 5 dias
Optámos por comprar o passe para cinco dias. Antes de partir, fiz as contas a todos os transportes que ia usar do aeroporto para o Hotel e vise-versa (RER+Metro), do Hotel para a Disneyland e vise-versa (RER+Metro) e depois andar de um lado para o outro na Île de France para poder ir ao maior número de atracções turísticas possíveis. Acreditem que compensa comprar o passe que vos dá acesso a todos os transportes e para usar quantas vezes quiserem. O melhor de tudo, é que dá para comprar logo no Aeroporto.
Hotel
Como já tem vindo a ser hábito, faço as reservas da estadia no Booking e nunca fico mal. Desta vez optei pelo Kyriad Paris. A 10 minutos da Place de la Répubique e a 2 minutos da estação de Metro Jaques Bonsergent (linha laranja). As fotos que estão no site são muito realista pelo que o que se encontra por lá é o que se vê nas imagens. Os quartos são relativamente pequenos, mas não tenho do que me queixar. Um quarto de hotel deve ter uma boa cama para descansar e um bom duche para tomar banho, e o quarto que me calhou, serviu muito bem o propósito. O meu quarto ficava virado para o tal pátio que aparece nas fotos, que na primavera deve ser uma delícia. Claro que antes de finalizar a reserva, fui ver a imagem de rua no Google e fiquei um bocado desiludida com a entrada, mas de facto, é só mesmo a entrada que parece menos...agradável, depois de lá entrar...o conforto é outro. Fica a sugestão.

Disneyland Paris
Para a Disneyland Paris, sugiro que comprem on-line no site oficial, antes de seguir viagem. É seguro e bem mais barato e poupa-vos a chatice das filas na bilheteira. Eu requisitei os bilhetes pelo site e, depois de confirmarem o pagamento (utilizei o mbnet), enviaram-me as credenciais para aceder e imprimir os bilhetes. Atenção que as crianças com menos de 12 anos não pagam, por isso, há que aproveitar. Eu já fui tarde pois a minha miúda já tem 13.
Quanto às dicas úteis...bom, primeiro no site diz que não se pode levar comida para dentro do recinto mas a verdade é que vi muita gente a comer sandes homemade, o que dava par perceber pelo belo do papel de alumínio, ou pelo embrulho rudimentar. Eu não levei nada, mas depressa me arrependi, já que qualquer coisa que se coma lá dentro custa horrores. Só para vos dar uma ideia, ao almoço optámos por um menu baratinho, tipo cachorro com bebida e batatas, e paguei 17 € por pessoa. Um roubo! Não esquecer que estivemos no Parque 12 horas, não comer é algo impossível, por isso, se puderem, levem sandes ou umas bolachas para enganar o estômago e entreter a carteira.
Quanto às diversões, sugiro que façam um plano antecipado, caso tenham apenas um dia como nós, porque há filas de espera em quase todas as diversões. As que recomendo que não percam são as seguintes: Phantom Manor; Peter Pan’s Flight; It’s a Small World; Thunder Mesa Riverboats; Adventure Isle e Mad Hatter’s Tea Cups. E para quem tiver um estômago mais forte o Space Mountain: Mission 2. Eu fui ao engano. Como não se vê nada lá para dentro, embarquei numa aventura que ia acabando mal. Por pouco não vomitei as tripas. Nem imaginam como fiquei mal disposta, o que me valeu é que foi a última coisa que fiz antes de sair do Parque.
Podem ver aqui o mapa com as respectivas atracções.
Louvre
Dizem que ir a Paris e não ir ao Louvre, é como ir a Roma e não ver o Papa. A verdade é que não resisti em visitar novamente o maior museu do mundo. Lamentavelmente, não comprei os bilhetes de entrada na internet - erro crasso - e tivemos de enfrentar uma fila enorme, durante duas horas, até chegar à entrada. Recomendo vivamente, que comprem os bilhetes na net, antes da viagem e depois é levantar os bilhetes numa FNAC em Paris. Ou então, uma boa solução é ir no 1º domingo de cada mês, altura em que a entrada é gratuita (para a colecção permanente).
Final do ano em Paris
Ora bem, antes de ir li muita coisa na internet. Uma que se revelaram verdadeiras e outras nem por isso. Por esta razão, faço questão de partilhar a minha experiência.
Jantar em Paris na noite de final de ano não é para qualquer carteira e, difícil é arranjar mesa por menos de 75 € por pessoa. Como as minhas viagens são sempre low cost, optámos por comprar comida e fazer um "piquenique" no quarto. Divertimos-nos na mesma e não pesou na carteira.
É verdade que na noite de 31 de Dezembro não há fogo de artifício, as zonas com maior afluências são as circundantes do Torre Eiffel. Nós optamos por ficar mas margens do Sena perto da Torre, em Alma-Marceau, pelo facto de haver menos confusão. Chegar ao Trocadero de Metro é uma verdadeira aventura. É bom referir que o Metro é gratuito das 15h00 de dia 31 às 12h00 do dia seguinte, por isso, é de esperar que as carruagens estejam à pinha. É preciso ter muita paciência para essa noite, isto se quiserem chegar ao vosso destino nem se irritarem, já que anda tudo ao rubro. Nós, conseguimos chegar de Metro a Alma-Marceau por volta das 23h00 e encontrar o local perfeito para passar a meia noite. Levámos o champagne, as flutes, as passas...e muito boa disposição. Foi um momento diferente, especial.

Quem se arrisca a ir para a rua nesta noite, tem de ter consciência do seguinte: Pode não haver metro para voltar! Sim, leram bem. A informação que o metro nos disponibiliza é de que as estações fecham mais tarde nessa noite (às 02h45) mas temos de estar prevenidos, caso aconteça um imprevisto. Quando quisemos regressar ao Hotel, meia hora depois das 12 badaladas, percebemos que a estação de metro da área (Alma-Marceau) estava fechada. Essa e mais umas quantas que rodeiam a Torre Eiffel. Apanhar Taxi naquela zona é impensável, pois o transito é caótico, por isso, valeu-nos eu ter levado o mapa no bolso. Andamos calmamente 850 m até a uma estação de metro de outra linha - Franklin D. Roosevelt e ai já foi possível apanhar boleia para o nosso Hotel.

Chocolates em Paris
Bem sei que a marca Lindt não é francesa mas em Paris existe uma loja de chocolates suíços, cujos preços são bem mais em conta do que no aeroporto e é possível comprar ao peso (fica na zona da Opéra, na Rue Scribe) Fica a sugestão para os mais gulosos e apreciadores da marca.
Se quiserem ver mais fotografias podem espreitar aqui.

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Plano de leitura...mas só para alguns!


Só me apetece dizer asneiras! Este sistema de ensino dá-me cabo dos nervos. No início do ano letivo, para além da montanha de manuais e material escolar, tive de comprar três livros que, segundo a professora de Português, faziam parte do Plano Nacional de Leitura para o 8º ano, logo obrigatórios e com direito a falta de material. Com uma estante cheia de livros, tive de gastar mais 50 €… A Eneida de Virgílio Contada às Crianças e ao Povo - Adaptação de João de Barros; O Último dos Grimm - de Álvaro Magalhães; Os Lusíadas para Gente Nova - Vasco Graça Moura. . Supostamente, o plano seria ler um dos livros em cada um dos períodos.

A Beatriz estrebuchou mas acabou por ler a Eneida no 1º período, conforme previsto, contudo, segundo parece mais de metade da turma não comprou livro nenhum e mais de 90% da turma não leu coisa alguma. Solução da professora: “Ah e tal…eu até acho que a lista de livros proposta não têm cabimento nenhum, amanhã já vos trago uma lista nova de livros que podem comprar, livros mais…fáceis de ler.” A Beatriz perplexa com esta saída da professora disse: Stora, mas como eu já li a Eneida posso entregar um resumo e depois se os outros que mencionar a minha mãe tiver lá em casa, entrego outro resumo, assim são dois trabalhos em vez de um, pode ser? Ao que a professora responde prontamente: Isso era o que faltava. Eu tenho mais que fazer do que ver dois trabalhas por aluno! Entregas só um, o outro guardas para ti!

WTF???? Mas esta gente está a alucinar ou quê???? Mas isto agora é assim? Fonix! Estou em brasa. O que vale é que a reunião de pais está para breve.

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Como foi o 2013?

1) Agora que estou, verdadeiramente, a reflectir sobre o assunto, percebo que comecei o ano de 2013 em Paris, numa viagem de trabalho, e acabei o ano em Paris, numa viagem de lazer. E não é esta uma das minhas maiores paixões? Viajar!

 2) Este foi o mês da má notícia. Nem queria acreditar, a minha mãe acabara de receber o diagnóstico. Ficamos todos em estado de choque. O bicho maldito que teima em querer ser mais forte. Foi um mês complicado, um mês doloroso. Nós, em família, em vez de nos enchermos de penas, resolvemos dar a volta e aproveitar ao máximo o que a vida tem para nos dar. Show must go on.

3) Ainda em recuperação, e tentando aceitar a quimioterapia nas nossas vidas, os dias pareciam mais cinzentos que o habitual. Num dos dias de Março, se não me falha a memória, na semana do dia do Pai, resolvi levar a minha mãe e o meu padrasto até à Serra da Estrela (na foto, um pedaço de gelo que derreta na minha mão). Foi daquelas viagens em que se decide à última da hora, sem nada combinado. Nem imaginam como foi bom, como foi divertido. Agarrei-me a este dia durante todo o ano, tal foi o conforto que nos trouxe.

4) Desta vez, as férias da Páscoa, foram gozadas em Atenas (na foto apenas uma parte dela). Tivemos a sorte de apanhar bom tempo, tão bom que tive direito a um escaldão no peito. Mais um giro pela Europa, mais um livro de turismo. De lá trouxe muitas fotografias, muitos presentes e o melhor de tudo as memórias, as experiências. E se a Tixa estivesse a ler este post diria: Não me digas que tens saudades da velha do monte? Ah ah...um dia, quando tiver paciência, conto-vos a saga da velha do monte...é de ir às lágrimas.

5) Maio foi o mês da Mãe. Foi o mês dos momentos, das fotografias, da união, dos passeios, da espiga. Foi o mês de Braga. Foi o mês para se ser Romano e eu, rumei para a Bracara Augusta e por lá me perdi durante dois dias. Foi o mês onde fiz uma pausa, respirei fundo e...segui em frente, uma vez mais. Fotografei o local mais tranquilo lá da terra. É aqui que me encontro muitas vezes.

6) Festejei o 13º aniversário da minha filha (na foto, uma peça de xadrez de um conjunto que herdou do avô). A minha menina virou pré-adolescente como ela própria se apelida. Se me sinto velha? Não, pelo contrário, estou cada vez mais jovem porque a minha filha consegue sempre puxar o que há de melhor em mim e há 13 anos que me rejuvenesce.
Foi neste mês que me tornei Embaixadora (se queres saber o que é...entra ai ao lado). É de recordar também, a pequena gaivota que entrou em minha casa e que ia sendo devorada pelas gatas malandras que cá moram, não fosse o meu sentido apurado e rapidez.

7) O mês da música, o mês dos meus concertos de Verão. Foi também o mês que me levou de regresso a Braga, desta vez em trabalho. Um pé em Vila Real, outro em Ponte Lima, aproveitando para rever alguns amigos. Com o passar do mês, já só pensava nas 3 semanas de férias que ia ter, finalmente.

8) Este foi o mês em que somei mais um aos meus trinta e seis. Trouxe do mês anterior alguns dias de férias e por aqui se continuou a aproveitar o que o Verão tem de melhor (na foto, um pardal que gosta das praias de Espanha). As melhores férias de sempre. Foi o mês do meu sobrinho, não só pelo seu aniversário, mas também pela semana que passou connosco (sem os pais).

9) Talvez porque se acabam as férias, talvez porque seja o início de um novo ano lectivo, mas não há mês melhor para pintar a casa. E o Setembro de 2013 não foi excepção. Pintei quase todas as assoalhadas, incluindo a cozinha. Dediquei também algum tempo às minhas plantas (na foto, uma das minhas favoritas). Não posso fechar o mês sem dizer que comi figos que me fartei (ou não...quem corre por gosto...).

10) A fotografia não poderia ser outra para um mês como este. Faz um ano que deixei de fumar! No trabalho, aumentam os pesadelos e, por isso mesmo, aumentam também as Rubricas do Demo pois há que rir de tudo isto, caso contrário, já teria cortado os pulsos. A minha filha parte o rádio esquerdo o que faz com que nos próximos meses a CUF seja a minha segunda casa.

11) Como terminei o mês anterior, começo este. Continuei com problemas em relação ao acidente da minha filha, já que a Escola se quer livrar dos custos associados à intervenção médica e subsequente tratamento. Lá diz a foto - Há-de ser o que Deus quiser. No trabalho o Orçamento deu cabo de mim. Um verdadeiro terror. Senti-me como se estivesse em alto-mar, mas no fim...lá encontrei uma ilha, um porto seguro.

12) Ainda com a saga do pulso partido, no mês do menino Jesus, lá andei eu, todos os dias do trabalho para a CUF. Depois de um dia inteiro a aturar gente doida, para fechar a agenda do dia...fisioterapia. 12 sessões... O que vale é que a pequena é rija e a coisa correu bem.
O Natal este ano teve outro sabor. Não houve presentes mas houve tudo o resto. O que verdadeiramente importa. E no final do mês...Voilá, um final em grande, em Paris.

Ora bem, e depois de reflectir sobre o que passou, parece-me bem encerrar este capitulo com o seguinte pensamento:

"Simplicidade, clareza, sinceridade: são estes os atributos que conferem poder, intensidade e alegria às nossas vidas." 
Richard Halloway


Nota: Entretanto, já estou a preparar o meu post sobre a viagem, tenho muitas dicas para partilhar.

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014