sexta-feira, 19 de outubro de 2012

O cair das folhas

Fotografia tirada em Outubro de 2012 -  Galaxy Nexus

Os sentimentos mais profundos continuam a ficar no papel, onde tinjo com caneta de tinta permanente azul, as palavras que descrevem o que sinto, o que sou por dentro. Quem vê caras, não vê corações. No meu peito, trago o mais secreto de mim, e este, raramente foi partilhado.
Com a chegada do frio chega a desfolhada e as folhas tombam, uma a uma, com as palavras que guardei durante os últimos anos. Deixo-as ir, ao sabor do vento. Caiem no chão, misturando-se com as outras que a estação do ano invocou.



9 comentários:

  1. Estavas mesmo inspirada :) Uma observação muito interessante acerca das palavras que deixamos por dizer.

    Beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  2. E o nome do teu blogue tem mesmo tudo a ver com esta época! ;))

    ResponderEliminar
  3. Nada melhor que o papel para escrever o que vai dentro de nós.
    Gsotei imenso do que escreveste.
    Um beijo e bom fim-de-semana**

    ResponderEliminar
  4. Tens alma de poeta. ;)

    ResponderEliminar
  5. Ai que lindas palavras :):)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  6. E quando menos esperares, recolherás cada uma delas, reconhecendo as que são tuas entre tantas que são de outros, que assim como tu, as deixaram cair. Pertencem-te. São parte de ti, querida Marta...
    Bom fim-de-semana!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. É uma estação muito poética, o Outono, não é, Marta? :)

    ResponderEliminar
  8. Que magnifica reflexão de Outono. Um desfolhar de palavras sempre ao teu estilo genuíno de contar.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  9. Uma bela inspiração Outonal!
    ADOREI XXX

    ResponderEliminar

Talk to me ;)