segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Crise

Fotografia tirada na Rua do Ouro - Janeiro de 2012 - Marta Vieira Pereira

A palavra crise parece abalar o nosso país, mas na verdade, esta madrasta já vive amarrada a muitos portugueses, mesmo antes da austeridade.
Para esta senhora, a crise chegou há muito e anda de mãos dadas com a solidão. Viva na rua, abandonada, largada como um trapo velho e de seu só tem os sacos e os farrapos que já ninguém quer. A crise está perto de todos nós, mas há muitos que teimam em não ver.

Para Fábrica de Letras

20 comentários:

  1. A "cegueira" dos biltres...

    ResponderEliminar
  2. Por aqui o que se diz é o seguinte: não adianta tirar o sujeito de dentro da favela se ele não tira a favela de dentro dele. É complexo a situação de morador de rua. Certa vez trabalhando em uma ONG entrevistei moradores de rua e pude perceber através de suas histórias a complexidade do fato.

    ResponderEliminar
  3. http://ocantinhodomestre.blogspot.com/2012/01/desafio-musical-n-14.html

    ResponderEliminar
  4. Não só já a vi ai muitas vezes como também já a fotografei. Subscrevo-te por completo, é pena as pessoas serem tão cruéis e indiferentes.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. A coisa não é para todos

    ResponderEliminar
  6. A foto está muitíssimo sugestiva! Muito bem!*

    ResponderEliminar
  7. São situações tão tristes que nos deixam a pensar na nossa própria vida....

    Marta sejas bem vinda, amiga!
    bjs grandes

    ResponderEliminar
  8. Fala-se muito dela, é verdade... mas poucos a vêem realmente, apesar de dizerem senti-la!!!

    ResponderEliminar
  9. Tem muitas cenas dessas por ai..
    Nomentos de crises..Somente com carinho e paciencia..
    Parabéns pela participação.
    Uma roda de amigos bem legal está aqui. vou sentar contigo.

    Assim como vc tbém estou na coletiva sobre a crise.
    Vou te esperar para compartilhar. As coletivas vão aproximando pessoas.
    http://sandrarandrade7.blogspot.com/2012/01/coletiva-tema-crise.html
    Vou te esperar.
    Carinhosamente,
    Sandra

    ResponderEliminar
  10. E uma pequena mudança na vida desta senhora ao alcance de um braço e de um pedaço de plástico... Triste, de facto!

    ResponderEliminar
  11. É triste ver pessoas a sofrerem assim...

    ResponderEliminar
  12. Talvez para ela, que já não tem tanto há tanto tempo, esta crise seja mais fácil de suportar do que para a maioria...

    ResponderEliminar
  13. infelizmente basta ir a Lisboa e deparamo-nos com essas pessoas que muitas tem tantas coisas boas para dar e a oportunidade fugiu...
    beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Fantástica foto e fantástico texto, eu acho que a crise nunca deixou os Portugueses :)

    ResponderEliminar
  15. É uma triste realidade que parece nunca acabar. Mas eu ainda acredito nas pessoas e que tudo pode mudar!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  16. Ti auguro una serena giornata
    Gio'

    ResponderEliminar
  17. Martinha andas outra vez desaparecida!!!

    ResponderEliminar
  18. É bem verdade que a crise há muito tempo se instalou para muitos. E só não vê quem não quer ver....E o verdadeiro cego é aquele que, tendo todas as capacidades físicas que lhe permitem ver, é cego da alma ...

    ResponderEliminar

Talk to me ;)