terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Conversas do Diabo |7|

Batiam as 20 horas e rapidamente me dirigi para a porta da saída.
Ufa - pensei eu - mais um dia que terminou.
Olho para trás e tento perceber se o G já está despachado para vir de boleia comigo.

Questiono em voz alta: Como é? O careca ainda não se despachou?
Alguém surge de surpresa e diz: Quem? O Mona Lisa???

Ah ah, get it? Mona Lisa!!!

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Turista Awards


Meninos e meninas, muita atenção!!!
Eis que este canto singelo está nomeado para a categoria - O blog mais versátil. 
Eh eh...isto têm muita pinta, não têm?

Quem quiser pode ir votar aqui que a querida Manuela terá muito gosto de vos receber por lá.
Vá, depressa e com bons modos porque a votação está disponível apenas até às 13h00 da próxima quarta-feira.

Nota: Quem não votar em mim e sentir uma leve comichão na língua, considere por favor, perfeitamente normal (voodoo power he he).

domingo, 29 de janeiro de 2012

O meu olhar...|9|

Tu "lipas" em Lisboa?
Porque tu "lipas" e eu também, aqui fica um registo fotográfico para mais tarde recordar.
Fotografias tirada em Lisboa - Marta Vieira Pereira - 2012

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Pensão Amor

Ora aqui está mais um canto de Lisboa.
Um edifício pombalino, que era utilizado como pensão pelas prostitutas que "serviam" os marujos do Cais do Sodré. Hoje, é um espaço amplo, com muitas salas e decorações diferentes em cada uma delas. Um misto de pin-up e burlesco. Os espelhos nas paredes, os bancos trigresse, o varão posicionado no meio da sala, um palco para espectáculos, uma parede forrada de peluche e mais, muito mais.
Perfeito para conversar e beber um copo de vinho tinto.






Imagens retiradas na internet


quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

O meu olhar...|8|


Fotografia tirada numa rua perdida, algures em Lisboa - 2012 - Marta Vieira Pereira

Sim, é verdade. Às vezes o meu olhar fica vazio, perde-se no tempo. Mas por maior que seja a tristeza, o tempo jamais voltará atrás. Nada será como antes e hoje, o meu olhar perdeu-se algures...para lá onde alguém perdeu as "botas".

domingo, 22 de janeiro de 2012

O meu olhar...|7|

Pela ausência das palavras...






Fotografias tiradas a 21 de Janeiro de 2012 - Seixal - Marta Vieira Pereira

sábado, 21 de janeiro de 2012

O meu olhar...|6|

Fotografia tiradas no CCB, Lisboa -  Janeiro de 2012 - Marta Vieira Pereira

O amor é um estado de alma, e quando correspondido, um estado de graça.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

The Tudors


 The end! 4 Temporadas em menos de 1 mês...episódio atrás de episódio, completamente viciante. Sugiro vivamente.

Next!

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Vegi

Imagem retirada da internet

Ontem foi dia de jantar de aniversário. Uma vez que a aniversariante é vegetariana, o jantar não seria com toda a certeza num Rodízio qualquer da cidade. Fomos ao Bio, um restaurante vegetariano, de pequena dimensão, com um ar muito caseiro, ali para os lados de Arroios. A comida, uma verdadeira delícia. Comi um prato misto de Lasanha de Legumes e Tofu com creme de legumes e arroz integral. Mnham mnham, muito bom. Para acompanhar, um sumo da casa, feito com cenoura beterraba e mais uns quantos semelhantes. Fiquei fã!

Embora pareça uma pessoa extrovertida, sou de facto um pouco acanhada e embora conhecesse metade das pessoas presentes, não conhecia a outra metade o que me deixa normalmente mais retraída. O grupo era tão porreiro que rapidamente se abriu o diálogo e parecia que já nos conhecíamos há muito.

Optámos por ir beber o café ao tal bar que já vos tinha falado (o qual não referi o nome por ser um canto secreto no meio da cidade). Amo aquele bar, é como eu costumo dizer - a minha cara.

Resumindo e concluindo, embora adore a aniversariante, estive vai não vai para me cortar. Pensei, a meio da semana é complicado por causa da minha filha, a meio da semana estou cansada e sem animo para festas e...oh pá, não conheço toda a gente pelo que me vou sentir desconfortável. Pois...às vezes tenho destas coisas. Burra, burra, burra!!!

Fui e a-d-o-r-e-i, especialmente pela companhia e pelo facto de poder conhecer pessoas novas e falar sobre temas diferentes dos que me consomem o dia inteiro.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Um selo especial de uma estrelinha ;)


A Estrela premiou-me com mais um selo fantástico. Vocês sabem que eu não sou dadas a estas coisas, mas nunca recuso um mimo, principalmente quando me é atribuído de coração.

Eis o que devo partilhar convosco:
1 - Música favorita - Jeff Buckley- Lover, You Should've Come Over (se bem que música é uma das minhas paixões e é difícil optar apenas por uma)
2 - A minha sobremesa favorita - OMG!!! Eu gosto de tantas e nenhuma gosta de mim, mas vá...se tem mesmo de ser, será a mousse de manga.
3 - O que me tira do sério - Hipocrisia. Prefiro uma pessoa intragável mas sincera, do que uma porreira mas com duas caras.
4 - O que acontece quando estou chateada? - Ah ah ah...quem me conhece sabe bem...fico de trombas e sou uma verdadeira besta.
5 - Animal de estimação - A minha Mia, sem dúvida (tinha de ser um felino)
6 - Preto ou Branco - Sempre, principalmente na fotografia.
7 - Maior medo? - Não há cá medos, sou uma mulher de armas, pá!
8 - Atitude quotidiana - Sorrir, sempre que possível e se houver gargalhada tanto melhor.
9 - O que é perfeito? - Nada, nada é perfeito.
10 - Culpa? - Muitas vezes, por não ser mais meiga com quem merece.

Sete factos aleatórios sobre a minha pessoa:
1. Não suporto gente hipócrita (já tinha dito? Ah, ok!)
2. Gosto de ser bem recebida onde quer que chegue (quem não gosta?)
3. Sou esperta nos negócios, mas nunca desonesta (não suporto chicos-espertos)
4. Sou terrivelmente romântica (ao quadrado)
5. Sou incrivelmente realista (embora me faça passar por sonhadora)
6. Vivo intensamente (talvez por isso sofra muitas vezes por antecipação)
7. Amo fotografia (já tinham reparado não é?)

Agora vem a parte em que declaro que não vou atribuir este selo a ninguém em particular, mas a todos os que consideram que são merecedores do mesmo. 

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Olhar cinematográfico |31|

As estrelas de hoje são boas, muito boas ;)

The Ilusionist (2006) -  O Ilusionista
Neil Burger já me tinha surpreendido com o Sem Limites e não deixou a desejar com este toque de magia. Este filme revela-nos um desafio de vontades, onde se perde a noção entre a linha ténue entre a realidade e a magia. Edward Norton respira na pele de Eisenheim, e como sempre fez um belíssimo trabalho. Edward já me tinha convencido com outros trabalhos como é o caso de The Painted Veil, American History X e Fight Club. É sem dúvida um dos meus actores favoritos. - Dou 8 Estrelinhas

Wrecked (2011) - Armadilha do Destino
E por falar em actores favoritos...
Michael Greenspan revela-nos a história de um homem que acorda dentro de um carro acidentado, do qual não consegue sair, pois tem uma perna presa. Sem memória de como foi ali parar, a sua única companhia é o outro passageiro, já cadáver. O objectivo é conseguir ajuda antes que a loucura o mate.
Adrien Brody está fantástico nesta película. Um bravo para ele. - Dou 8 Estrelinhas
Another Earth (2011)
Numa vertente mais alternativa, Mike Cahill fala-nos sobre o multiverso. Imaginem uma segunda Terra, onde existe um outro eu. Complexo? O filme aborda a possibilidade de mudar o rumo da vida escolhendo um caminho alternativo ao que tomámos no nosso planeta. Esta película ganhou o Prémio Especial do Júri, na categoria Ficção/Drama, no Festival Sundance de 2011. - Dou 9 Estrelinhas

sábado, 14 de janeiro de 2012

O meu olhar...|5|

Estou doente. Primeiro foi a alma, agora o corpo... Esta gripe têm de me deixar depressa pois preciso sair à rua e captar mais olhares. Por agora, e como ainda estou de cama, partilho as últimas fotos de 2011, tiradas no dia 31 de Dezembro no Cais das Colunas.
Enjoy.









Fotografias tiradas no Cais das Colunas, Lisboa - 31 Dezembro 2011 - Marta Vieira Pereira

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Crise

Fotografia tirada na Rua do Ouro - Janeiro de 2012 - Marta Vieira Pereira

A palavra crise parece abalar o nosso país, mas na verdade, esta madrasta já vive amarrada a muitos portugueses, mesmo antes da austeridade.
Para esta senhora, a crise chegou há muito e anda de mãos dadas com a solidão. Viva na rua, abandonada, largada como um trapo velho e de seu só tem os sacos e os farrapos que já ninguém quer. A crise está perto de todos nós, mas há muitos que teimam em não ver.

Para Fábrica de Letras

domingo, 8 de janeiro de 2012

Vik Muniz

Hoje, fomos ver a exposição de fotografias de Vik Muniz no CCB. Vik é um artista plástico brasileiro que trabalha com qualquer material e depois de fazer a sua obra, fotografa-a.

Vik fez duas réplicas detalhadas da famosa Mona Lisa, uma em geleia (na foto dá para ver o pormenor) e outra de manteiga de amendoim. Nesta exposição podemos ver também outros trabalhos feitos em açúcar, xarope, chocolate e restos de comida. Outros ainda em linhaça, fio, arames, pedaços de papel, etc. Para Vik tudo é matéria prima e nada se desperdiça.



 Mona Lisa em geleia e manteiga de amendoim.

 O cavalo, o soldado e o índio feito de soldadinhos de plástico. 
Vejam o pormenor na próxima foto.

 Uma dor de cabeça feita com brinquedos ;). 
Na foto seguinte dá para ver os objectos em pormenor. 
Isto são apenas alguns exemplos mas há mais, muito mais. Podem ver esta exposição até dia 29 deste mês. Sugiro vivamente.



sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Relações ou ralações

(foto tirada por mim no parque estacionamento Chão do Loureiro em Lisboa)

Foi o meu pior ano no que diz respeito às relações inter-pessoais. Tive uma zanga com um amigo, um amigo próximo, o meu melhor amigo. Não está em causa o motivo da zanga, pois somos os dois muitos teimosos, mas sim as coisas feias que ouvi. As palavras amargas que me foram dirigidas sem apelo nem agravo. Depois de tantos anos...Foi doloroso e passado quase um ano a dor continua, embora escondida. Há coisas que não se dizem a ninguém e há uma frase que não consigo esquecer, por mais tempo que passe: - "Com esse feitio não me admira que as pessoas se fartem de ti e te deixem.". Percebo que num momento de raiva se possa ser louco ao ponto de dizer tudo o que nos passa pela cabeça, mas não terá o passado qualquer peso? A amizade de anos não serve de travão para impedir que se magoe um amigo? Eu sou uma pessoa frontal e às vezes, ou muitas vezes, sou bruta, mas nunca fui capaz de ofender ninguém de forma leviana, muito menos um amigo. A amizade perdeu-se e só sobram as recordações.

Deparei-me com outra desilusão, também no campo da amizade, a da mentira e da falsa modéstia. Fui envolvida numa história bizarra, com contornos estranhos. Não era metida nem achada na questão em particular, mas fui envolvida sem ser consultada e isso criou-me mau estar. Esperei por uma explicação e um pedido de desculpa, que não seria mais do que a obrigação de quem me envolveu na situação, ainda para mais porque era minha amiga. Nada chegou, a não ser um enorme e constrangedor vazio.

Talvez seja mesmo verdade, posso efectivamente ter um feitio complicado, quem não tem? Sou como sou e não me encontro mais defeitos que os demais. Assim, considero que cada um destes passos que relato, são episódios de uma vida, que embora não se revele fácil, é a minha. Assumo que sou selectiva, que gosto de escolher as pessoas com quem me dou, que não sou influenciável e muito menos "vendida". Sim, talvez o meu bom ex-amigo tenha razão, talvez o problema seja meu e, por isso mesmo, seja preferível estar sozinha. Até porque a solidão é relativa, só faz falta quem me quer bem e mais vale só que mal acompanhada.

No campo amoroso a questão também não foi fácil. Em 2011 continuei a apostar numa relação complicada. Insisti, achando que o meu amor e a sua amizade chegavam para nos manter juntos. É uma mentira redonda. Andámos às voltas mas acabámos sempre no mesmo ponto de partida. Uma verdadeira volta de 360º, girou, girou e não se saímos do mesmo sítio. A minha paixão por ele não chegou e a sua amizade é isso mesmo, uma amizade pura. Tive de aprender a separar estes dois estados, porque para mim, um não fazia sentido sem o outro, mas e verdade absoluta é que a paixão não existe sem amizade mas a amizade pode existir sem paixão. Continuo a dedicar-lhe uma boa parte da minha atenção e nutro por ele uma estima incalculável, um amor incondicional, mas comecei o ano percebendo que eu não sou efectivamente "the one", porque por mais que o tenha beijado eu nunca deixei de ser um sapo. Sim, é isso mesmo, fui eu que não me transformei, fui eu que não o resgatei da torre em que se encontra aprisionado. Cresci, 5 anos depois, cresci e deixei de acreditar em fábulas. Em histórias fantásticas de tigres e dragões, de destinos escritos ou almas gémeas.

Espero então, que o 2012 me traga paz de espírito, que me permita sonhar e concretizar esses meus sonhos. Que me deixe voar e encontrar o meu caminho.

domingo, 1 de janeiro de 2012

2012

(fotografia tirada no Cais das Colunas)

"Aquele que desperdiça o dia de hoje, lamentando o de ontem, desperdiçará o de amanhã, lamentando o de hoje."