quarta-feira, 29 de junho de 2011

Querer é poder

Não me conformo e ambiciono um novo futuro.
Quero dias felizes, quero estar de bem com o mundo. Quero crescer a nível profissional. Quero ser dona e senhora de mim. Quero estar rodeada de bons amigos. Quero que a minha família esteja sempre presente, sempre por perto. Quero ter liberdade para ser quem sou. Quero sair da sombra e mostrar do que realmente sou capaz. Quero ignorar as coisas más. Quero deixar de parte o que me assombra.Quero sentimentos verdadeiros. Quero amar e ser amada. Quero sucesso. Quero paz!

É pedir muito?

terça-feira, 28 de junho de 2011

domingo, 26 de junho de 2011

I´m back!

O meu Girasol

Cheguei...fresquinha que nem uma alface.
Foram 9 dias longe longe da cidade, com uma mão cheia de nada e outra de coisa alguma.
Voltei com o equilíbrio necessário para enfrentar tudo o que deixei para trás.

O balanço é positivo.

Fiz as minhas caminhadas, algumas em silêncio, outras acompanhada de boas gargalhadas e conversas animadas. Abri os braços e senti o vento por entre os cabelos a dizer-me segredos ao ouvido. Respirei fundo e senti o calor do sol na face. Descalcei-me e senti o alcatrão quente na palma dos pés. Comi fruta colhida da árvore. Figos, adoro figos. Apanhei caracóis e oregãos e à tardinha, fizemos um petisco à beira da piscina. Ajudei a construir um jardim zen. Criei umas sandálias novas, aproveitando umas que tinha já velhinhas. Li algumas páginas de um livro emprestado e folhei alguns jornais, não dispensei muito tempo com as desgraças do mundo, tentei manter-me apenas actualizada. Perdi-me de noite a olhar para as estrelas, longe da cidade o céu é simplesmente divinal. Sentei-me em silêncio a ouvir os pássaros pela manhã e à noite as cigarras. Perdi-me e achei-me uma série de vezes e o mais importante, resgatei-me e trouxe-me de volta!

Tirei algumas fotografias...se quiserem espreitar ;) vejam aqui.

E agora, vou dar uma volta por ai para ver o que andam vocês a fazer ;)

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Finalmente chegou a hora...




...de ir de férias!
É apenas uma semana mas é tudo o que preciso, pelo menos para já. Talvez nunca antes tenha desejado tanto ir de férias. Preciso de me retirar de cena por uns dias, de fugir deste caos que se instala em mim quando os problemas aparecem aos pares. Ando psicologicamente cansada de tudo o que me rodeia. Preciso de fugir para longe, de pensar na vida, fazer planos e delinear novas estratégias. Quero começar o novo semestre com vontade de mudar muita coisa à minha volta, muita coisa em mim. Quero voltar com a alegria, vitalidade e vigor que me caracterizam. O Sol irá carregar as minhas baterias e para os próximos dias quero momentos zen. Vou deixar para trás tudo o que me chateia, tudo o que magoa, tudo o que me entristece.

Os meus objectivos para os próximos dias são:

Estar perto da família;
Tirar muitas fotografias;
Ler um livro oferecido;
Fazer caminhadas todos os dias;
Deitar-me ao Sol;
Sorrir todos os dias;
Conhecer sítios novos;
Meditar;
Ouvir as minhas músicas favoritas;

Quero voltar tranquila e em paz comigo mesma.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Raios a partam!

A minha avó foi assaltada na própria casa!

Pois que alguém bate à porta. Uma rapariga jovem, bem vestida, com bom ar portanto. Diz que é amiga da vizinha do 2º andar e que quer deixar o seu contacto telefónico para contratar o meu pai para um trabalho. A minha avó, que é um coração de manteiga, abre a porta e fica à conversa com a dita cuja. Estava devidamente informada a tipa e parecia saber sobre o que falava. Alguns minutos depois diz que está grávida, em início de tempo, e pergunta se pode usar a casa de banho. A minha avó querida não pestaneja e permite-lhe entrada. A caminho pede também um copo de água. O corredor da casa da minha avó é enorme e enquanto a velhota (ternamente escrito) se desloca para a cozinha a larápia põe-se a caminho do quarto e num abri e fechar de olhos, desvia secretamente o porta-moedas, um perfume e uma caixinha de jóias. Volta ao corredor onde se encontra com a minha avó e só aqui é que ela se dá conta que algo está errado. A espertalhona ainda foi até á cozinha para rabiscar um número de telefone falso num papel e enquanto o diabo esfrega o olho, desvia-lhe também o telemóvel.
A lambisgóia dá o seu trabalho por terminado e despede-se com muita pressa...e desce as escadas quase que a galopar. Grandessíssima mula!!!

O que vale é que o porta-moedas que levou tinha 0.50€, o perfume foi um favor que nos fez já que tinha sido um presente de natal com um cheiro tanto ao quanto nauseabundo e a caixinha de jóias tinha penas uma quantidade substancial de pechisbeque que já ninguém usa. O máximo que conseguiu foi 5€ pelo telemóvel que pouco ou nada valia.

Pena tenho de não a poder apanhar por ai, porque esta senhora merecia levar uma valente sova.
Secretamente, desejo que lhe cresça um acto num sítio pouco confortável...quiça assim em vez de andar a roubar o povo não vai mas é lavar escadas.

Repito: Grandessíssima mula!!!

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Ah e tal...


Depois não me venham cá dizer que eu sou egocêntrica e egoísta e mais não sei o quê! Que sou uma tirana e que faço sempre as coisas à minha maneira. Que o mundo gira à volta do meu umbigo e beca, beca beca! Bahhhhhhhh.
Bolas, eu mereço é um lugar no céu!
Melhor, mereço uma estátua!
Melhor, mereço um Óscar!

Melhor, eu mereço que me tratem como trato o próximo!
É pedir muito? Estou tão certa daquilo que digo que termino dizendo:
Que me façam em dobro o que faço pelos outros!

Pfuuuuu...fui.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Olhar cinematográfico |20|



Uma comédia ligeira. Um filme para se ver depois de uma noite de festa. Pela serenidade e por uma ou outra gargalhada que nos provoca.

Pois...muito falado e é claro que embora não seja o meu género, tive curiosidade. Ora bem, o que dizer...um bravo para a interpretação do Michael Sheen (Castor/Zuse). A trama não é nada de especial e o fim não surpreende mas vá, vale pelo cenário fantástico.

Aviso! Não percam o vosso tempo, a sério. Este filme é péssimo. Nem o vi até ao fim. Como é que é possível que alguém se intitule realizador, depois de fazer um filme destes. Bahhhh não vale um caracol.

É por estas e por outras que cada vez estou mais rendida ao cinema Europeu.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Rescaldo



Hoje é feriado! Dia de descanso. Rescaldo de uma noite de folia.

Resumo de ontem:

Há coisas que nunca mudam!
Os jovens bebem demais. Vi um mar de "putos" a consumir álcool como se não houvesse amanhã, depois, claro está, pouco depois da meia-noite estavam a visitar o "Gregório" numa esquina qualquer. As miúdas são umas grandessíssimas malucas, de idade tão tenra, já possuem um vocabulário que até arrepia. E é vê-los, aos jovens, aos saltos como cabritos a tentar fazer a maior arruaça... outros a tentar descer a calçada com fraco equilíbrio enquanto se vão encostando às paredes e aos pinos.

As músicas já não são as mesmas!
Ohhhh senhores mas afinal são os Santos Populares ou uma festa de transe no meio da rua? Bolas, não é por nada mas, assim, nem a sardinha sabe a sardinha. Onde anda o "Cheira a Lisboa" a "Marcha da Mouraria" o "Viva o Santo António". Música portuguesa senhores! Música popular portuguesa, e não o pum-tst-pum-tst-pum ensurdecedor que alimenta apenas a cabeça de quem está já num sub-nível, completamente underground.

Afinal já sei de onde vem a expressão, tipo sardinha em lata.
Foi o que nos aconteceu enquanto tentávamos encontrar um amigo. Não há ano que não o encontre...só que este ano...OMG, nem imaginam o que tivemos que andar para encontrar a tal rua, até GPS utilizámos.

Não existem milagres...
Pois, não encontrei "o meu manjerico", mas já seria de esperar um vez que nem sei se andou perdido pelas mesmas ruas que eu. Na verdade nem contava com isso, era só um desejo de uma noite de Verão. Provavelmente não resultou porque estava vento e frio.

Quem paga é o mexilhão!
Hoje pela manhã, andavam os "Almeidas" a limpar as ruas cheias de plástico e vidro. De restos mundanos de uma multidão em folia. Estes desgraçados devem odiar os "Santos", pois ninguém gosta de limpar a m**** dos outros. Um bem haja para eles que chegam no dia seguinte para apagar a nossa má pegada ecológica.

O que é que mudou? Mudei eu. Cresci e hoje vejo as coisas com outros olhos. Estou a ficar cota pá! Já só me apetece estar com os bons amigos à conversa onde o álcool é moderado. As únicas loucuras que o grupo comete é tirar fotos fantásticas em locais estranhos. E, para finalizar, levei a minha filha comigo. Ah pois é! Já que tem de conhecer estes meios, que o faça comigo para poder "abrir a pestana".

O balanço não é mau mas podia ser melhor. Estamos, nós povo, a perder qualidade. Para o ano vou optar pela festa caseira que sempre nos permite manter a tradição.

Nota: Malta! A companhia não podia ter sido melhor, disso não há dúvidas ;)


domingo, 12 de junho de 2011

Viva o Santo António


Se a noite de ontem já foi o que foi, a de hoje então promete ser ainda melhor.
Estou com a pica toda, embora tenha constatado esta madrugada que estou mesmo a ficar velha para estas coisas. A idade não perdoa e a pedalada já não é a mesma.
Ainda assim, como o espírito ainda é jovem...Bora lá!
Vamos correr as "Capelinhas" de Lisboa e dançar as modinhas populares. Quero comer a sardinha no pão, beber a bela da sangria e rir, rir muito.

No final sempre posso ter a sorte de encontrar o "manjerico"!

Nota: O título é só para ficar nas boas graças dele uma vez que ainda não fizemos as pazes.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Festa rija!


Depois de uma semana intensa de trabalho precisava de um dia para descansar.
Tcharammm...estou como nova e começo já a fazer planos para os dias que se avizinham de festa rija. Na minha rua já não há que enganar, reconhece-se ao longe o cheiro da bela da sardinha. Este ano não está tão quente como nos anos anteriores mas na verdade a vontade de folia é mil vezes maior.

Amanhã quero ir conhecer o novo spot de Lisboa. Não sei se já ouviram falar no Lost In no Principe Real. Ao que parece tem uma das melhores vistas da cidade e um ambiente muito zen. Espreitem só as fotos que saquei da net...




No Domingo...bom nem vale a pena dizer onde quero ir. Vou estar por todo o lado, entre este e aquele bairro acompanhada de bons amigos, aqueles que estão sempre por perto quando mais precisamos ;) É a esses que vou brindar...a noite toda (he he).

Psttt..Sto António, é este ano que fazemos as pazes!



quarta-feira, 8 de junho de 2011

11 anos



Parece que foi ontem...
Que recebi finalmente a notícia, estava grávida!
Parece que foi ontem...
Que me vi com uma barriga enorme, sentada no escuro da noite, a imaginar como seria o seu rosto.
Parece que foi ontem...
Que lhe vi os olhos pela primeira vez.
Parece que foi ontem...
Que lhe ouvi a primeira palavra, o primeiro passo,
Que lhe dei a mão enquanto passeávamos na rua,
Que lhe curei a primeira ferida.
Parece que foi ontem...
Que a deixei pela primeira vez no infantário,
Que festejamos o seu primeiro aniversário.
Parece que foi ontem...

Mas a verdade é que estes últimos anos passaram a voar e hoje, com 11 anos, a minha filha é a minha melhor amiga, a minha melhor companheira.


Agora...chiiiiiiuu...vou aproveitar que está a dormir e vou deixar já a mesa preparada para um pequeno-almoço especial com tudo o que a B. tem direito ;)


segunda-feira, 6 de junho de 2011

Um olho na vaca e outro no cigano


De manhã é que se começa o dia e nada melhor do que ir até ao supermercado pela matina para ir comprar os "frescos" para a semana. Normalmente vou fazendo as contas conforme vou adicionando produtos para o carrinho, até mesmo para não me esticar e comprar mais do que preciso. Quando cheguei à caixa a senhora apresentou-me uma conta com mais 20€ do que estava à espera mas como estava com pressa para ir trabalhar paguei e nem questionei.

A caminho do trabalho pensei uma série de vezes como é que me teria enganado, uma vez que o valor era muito elevado para me ter esquecido de contabilizar um ou outro produto. Só quando me sentei em frente do computador, é que fui ver a factura das compras a ver se descobria o gato. E zássss! Pois que a tipa da caixa enganou-se a favor do hiper e cobrou-me 6 pack de leite em vez de 1. Em vez de pagar 3,12€ pelo pack de leite, paguei 18,72€. Não havia de ter ficado com os olhos em bico!

Voltei lá e pedi a devolução do valor o que foi feito de imediato, sem pestanejar. A menina da caixa até fez questão de me vir pedir desculpa pessoalmente, muito nobre da sua parte.

Sabem o que aprendi hoje? A usar mais vezes o meu telemóvel para ir fazendo as contas à medida que vou colocando os produtos no carrinho, ou então, não sair da caixa enquanto não passar a factura a pente fino. É que não é por nada, se não tenho topado, hoje tinha pago um a pipa de massa por 4 pacotinhos de leite.

Abre a pestana! Abre a pestana!

domingo, 5 de junho de 2011

São um amor...


A minha irmã teve a sorte de encontrar a sua alma gémea e o meu cunhado a mesma coisa. Este casal é um espectáculo. Dá gosto ver a cumplicidade, a amizade, o carinho e o amor que existe entre os dois. Estar em casa deles é sempre uma alegria, ainda para mais agora, que a família cresceu e o meu sobrinho já faz parte do clã dos R*****.
A B também dá tudo para ir para casa da tia e este fim-de-semana foi inteiramente dedicado à família.

Um beijo grande para os Chinchillos!

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Confesso...


...agarras-me no casaco só um minuto?
Acabou por ficar em minha posse e naquela noite dormi agarrada a ele, ao casaco.
Dormi com o seu cheiro. O cheiro que não esqueço, por mais tempo que passe. O cheiro que conheço de cor. O cheiro que me trás recordações dos tempos em que conseguimos encontrar o equilíbrio para uma relação quase que perfeita.

E tu perguntas: Do que é que sentes mais falta?
E eu respondo prontamente: Do cheiro, do cheiro da sua pele!

Vai buscar!!!!


Xô!!!! Raios partam à maré de azar!
Começar por onde? Pois, primeiro dou um mortal de tromba no chão no final de um dia esplendoroso. Passei de um colo para o meio do chão num instante. Valeu um nariz a sangrar e uma valente nódoa negra no cotovelo. Vai buscar!
Depois o telefone fixo de casa morre, deu-lhe a travadinha e agora teima em não reanimar. Vai buscar!
A fechadura da porta de entrada que vai com o caroço....não fosse eu ter deixado a janela do quarto aberta e teria de chamar os bombeiros para arrombar a porta do meu castelo. Vai buscar!

E hoje, depois de tudo isto....f*"#@£* o bote (vulgo carro) morre à porta do trabalho! E atenção!!! Ao final do dia de expediente!!!! Xiçaaaaaaaaaaa!

Mas calma, o pior vem ai. O meu bote teve um AVC e como se não bastasse para acumular ao karma, ainda mata de susto o carro que o tentou reanimar! Vai buscar!

Oh senhores!!! Mas afinal que vida é a minha???

Nota: Nunca, mas nunca se arrisquem a pedir "cabos" a uma alma caridosa, porque no final em vez de um "agarrado" ficam dois! (sorry). Mas vá, valeu a boa vontade dos que restam da Malta é Linda. Obrigado a todos, muito obrigado pela paciência. Depois ainda me admiro quando o meu pai diz: Mas tu ainda tens amigos???