terça-feira, 31 de maio de 2011

Quando é que é o dia?


O meu primeiro post foi escrito no dia 10 de Fevereiro de 2006, já lá vão uns aninhos. Em 2009 recebi um comentário neste mesmo post que me deixou curiosa, talvez porque seja uma eterna romântica e ainda me apaixone pela força das palavras.
Este comentário foi assinado por um nome que desconheço e não estava a associado a nenhum blog, por isso, foi impossível descobrir de quem era. Ainda esperei que voltasse mais tarde, mas até hoje, nada. Recordo-me das suas palavras sempre que passo numa porta giratória, ou sempre que entro num café e muitas vezes questiono-me: Onde andarás tu, desconhecido?

Iuri Alba escreveu:
"Seria apaixonar-me pela cor dos teus olhos uma possibilidade?
Diz-me que sim e casa comigo.
Leva-me...e junto seremos felizes, de mão dadas, sentados na areia de uma praia qualquer.
Alguém havia de deixar este olhar numa primeira mensagem, e esse fui eu.
Não me encontres e saberás que te falo a verdade.
Não te assustes, nunca nos encontraremos...e o amor é passado.
Não me desejes, pois nunca cruzaremos os braços, um ao redor do outro.
Apaga esta mensagem, porque me apaixonei por ti.
Talvez, um dia, a coincidência nos una, sentados ao café, ou simplesmente de passagem, numa porta giratória.
Espero-te e não sei quem és.
Esquece tudo, mais uma vez.
Eu não existo.
Nem tu, meu anjo em sonho."

segunda-feira, 30 de maio de 2011

10 Coisas que adoro


Adoro a minha filha


Adoro beijar


Adoro escrever


Adoro fotografar


Adoro gatos


Adoro barba curta


Adoro ouvir as minhas bandas favoritas


Adoro o por-de-sol


Adoro estar com os amigos


Adoro viajar


domingo, 29 de maio de 2011

Sente-se na pele...


(Casamento do A. e da R.)

Há poucos momentos que me fazem parar no tempo, há poucos momentos que me fazem cair no chão e perceber o verdadeiro significado das coisas, talvez porque hoje em dia tudo se viva a correr. Deixamos de olhar para as coisas pequenas, para os pequenos gestos, para as palavras sinceras que raramente são ouvidas. Há poucos momentos que me fazem arrepiar a pele e perceber que a vida é curta, tão curta que não merece a pena lamentar o que não existe.

Ontem, assisti à união de duas pessoa que assumiram um futuro a dois, que se entregaram incondicionalmente, que fizeram juras de amor.

Ontem estive mais perto de pessoas que "vivem" ao meu lado. Recebi confidências em jeito envergonhado de quem quer dar uma parte de si mas procura o momento certo. Admirei o que há de mais belo. Partilhei a mesa com conhecidos e desconhecidos. Perdi-me e encontrei-me uma série de vezes. Dei por mim descalça por momentos, em segredo, para sentir o fresco da relva.

Ontem cantei baixinho declarando secretamente conhecer a letra daquela música. Dancei e vi dançar, assisti a momentos de êxtase, de alegria genuína.

Ontem brindei a um futuro diferente, a um futuro melhor!

terça-feira, 24 de maio de 2011

domingo, 22 de maio de 2011

Shoes and friends

No sábado fui às compras! Tinha combinado com um amigo uma vez que já me tinha pedido para o ajudar a escolher o fato para o casamento do Tone e como eu também precisava comprar umas sandálias, lá fomos nós. Digamos que foi uma tarefa fácil, em relação ao fato, uma vez que conseguimos encontrar algo perfeito na primeira loja. Tenho a certeza que ele vai fazer sucesso!

Como uma mão lava a outra (e as duas lavam a cara, como diz o Silva), contei com a ajuda do meu amigo para ir comprar as minhas sandálias. Sabia mais ou menos o que queria e sabia que na Baixa teria uma vasta oferta por onde escolher, por isso só precisava de alguma paciência para "bater" uma série de quarteirões à procura do "Santo Graal". Foram quase 4 horas de entra e sai das lojas. Eu confesso que tenho gostos particulares e que nem tudo me convence, mas minhas senhoras, já olharam para as montras da moda Primavera/Verão??? Pfuuuuuuu!!! Um verdadeiro horror.

Só consegui encontrar alguma coisa de jeito no final da tarde (quase ao fechar das lojas) e esta provavelmente devia ser a 30º loja em que entrámos. Assim, é nobre da minha parte, prestar aqui uma homenagem ao meu amigo G. uma vez que não se atreveu a "bufar" uma vez que fosse. Seguiu-me pacientemente e mostrou-se sempre muito compreensivo pela minha frustração por não encontrar algo que me fizesse brilhar os olhos. E como se isto não bastasse, ainda teve pachorra para ir comigo escolher uns acessórios ;).

Devo terminar dizendo que dei a minha busca como terminada e que trouxe comigo para casa estas belas sandálias. São tão lindas, tão lindas que provavelmente vão dar cabo de mim num instante. Mas vá...mulher sofre, mas sofre bonita!


sábado, 21 de maio de 2011

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Até que enfim, sexta-feira!


E porque para tristezas não há nada melhor do que mimos, ontem tive uma visita surpresa de dois amigos para o jantar. O astral melhorou, sem dúvida, e valeu umas belas gargalhadas.

Hoje, porque é o fim de uma semana de muito trabalho, dá-se o 1º evento da Caracolada em Grupo. Pstttt, eu disse Caracolada, ok?!?

Ahhhh, que saudades tenho eu de uma bela caracolada no Júlio ;)

Adenda: Até porque devemos aproveitar muito bem a noite de hoje, porque segundo o que se lê aqui, o mundo acaba amanhã (lol).

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Estados de alma

Nem sempre é bom ser tão transparente.

Porque é que estás tão triste? - pergunta-me com um ar terno.
Não respondi, evitei o tema mas reconheço que esta pessoa me conhece bem e sabe perceber a diferença entre o meu olhar.

Ao certo não sei justificar ,mas na verdade, essa é a palavra certa - triste!

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Espelho meu

Hoje foi dia de mais um workshop, desta vez o tema foi Espelho meu, espelho meu! A ideia era perceber o conceito de Marketing Pessoal, ou seja, perceber até que ponto nos consideramos um "produto" de sucesso e se de facto, a imagem que passamos aos outros, é a imagem que cada um de nós vê reflectida no espelho. Na prática a forma como comunicamos, a forma como nos vestimos e até mesmo a forma como nos adaptamos às mais variadas situações revela um pouco de nós e pode ser ou não uma condicionante para o sucesso.

Embora o grupo presente fossem pessoas da mesma empresa, trabalhamos em áreas diferentes e por isso, muitos de nós nunca tínhamos estado juntos antes. Por isso mesmo, quase no final da acção, a formadora passou da teoria para a prática e lançou-nos um desafio. Cada um teria de tirar um papel de dentro de um saco preto. Esse papel teria o nome de um dos elementos presentes sobre o qual teríamos de escrever as competências ou características que nos tinham revelado naquela primeira hora.

Fiquei surpreendida com o feedback que obtive da pessoa a quem calhou o meu nome. A imagem que passei foi:
  • Ponderada a falar
  • Afável
  • Boa comunicadora
  • Disponível
Ena ena, e eu que pensava que à primeira vista era uma "trombuda" de primeira ;)

A grande diferença entre este e outros workshops que tenho frequentado nestes últimos dois anos, foi a presença da minha amiga R. que marcou uma vez mais pela diferença quando me revelou que eu sou para ela um exemplo de liderança.

Se há dias em que o ego está em baixo, se há dias em que tudo parece correr mal, se há dias em que o Universo parece conspirar contra nós...hoje não foi um desses dias, pelo contrário. Foi um daqueles em que me atrevo a dizer: Não me cabe uma ervilhinha!

terça-feira, 17 de maio de 2011

Verão 2011 |1|


E como não podia deixar de ser o bilhete para os 4 dias já cá canta.
Num ano de recessão há que estabelecer prioridades e a música é algo que faz parte integrante da minha vida. Prefiro abdicar dos cabeleireiros, das manicuras e afins. A roupa do ano passado serve perfeitamente e o calçado também. Não há gastos desmedidos em jantaradas e saídas em exagero. Fumo menos, ou pelo menos tento. Não tenho ido ao cinema optando pelo home cinema que é gratuito e faço alguns cortes aqui e ali porque este ano há que poupar.

Agora...o Verão sem música não é a mesma coisa e se no ano passado foi bom, este ano será ainda melhor.

Este já cá canta!

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Se sou uma pessoa egoísta e egocêntrica?


Sempre fui uma pessoa de partilhar e ajudar o próximo, se for preciso dou o que tenho vestido, mas não sou de andar a fazer esmola para obter a admiração de terceiros. Não sou frouxa mas também não sou autoritária. Considero-me uma pessoa com uma personalidade vincada. Não gosto que brinquem comigo e não admito que me magoem. Gosto de respeitar a liberdade dos outros e não sou de me meter na vida de ninguém.

Sempre tive dificuldade em dar demonstrações físicas de carinho. Não sou de andar aos beijos e aos abraços, porém não considero essa a verdadeira forma de afecto, uma vez que é comum encontrar por ai o beijo de Judas. Demonstro a minha amizade de uma forma mais contida mas sincera.

Gosto de ouvir a opinião dos outros da mesma forma que gosto que oiçam a minha, mas confesso que não tenho paciência para discursos piegas em que alguém se tenta fazer de vítima. Não suporto gente fraca. Não sou de insistir para que alguém se abra comigo, prefiro mostrar-me disponível para que essa pessoa se sinta confortável para falar de si e dos seus problemas.

Existem alturas da minha vida em que sou ausente, principalmente quando tenho “problemas” de coração. Sou uma pessoa aérea, principalmente quando estou apaixonada. Sou uma pessoa alegre, principalmente quando estou feliz. Sou de amuar, principalmente quando me magoam.

Não sou pessoa para andar a fazer as vontades todas a quem me rodeia e se isso me torna impopular, tanto melhor, não gosto de fazer parte da maioria mas sim de uma minoria especial. Se esta minha maneira de ser abre caminho para a solidão então assumo que mais vale só…

Não sou preconceituosa. Não me interessa a cor, o tamanho, a sexualidade. Não tolero a indiferença e as mentes tacanhas. Sou refilona e não aceito faltas de respeito. Não suporto gente cobarde.

É verdade que sou ciosa das minhas coisas, tudo o que adquiri foi fruto do meu trabalho, do meu esforço e sacrifico. Não sou de famílias abastadas, não nasci de rabo para a Lua e a sorte é não é a minha melhor amiga, por isso, sou de me agarrar ao que é meu com unhas e dentes.

Se estas são as características de uma pessoa egoísta e egocêntrica, então eu sou a primeira a dizer: Eu sou egoísta e egocêntrica.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Fui e já voltei!



He he...parece que alguns de vocês perceberam que era muita "fruta" ir a esta altura do campeonato num cruzeiro. Sim, a crise toca todos e não seria possível financiar uma loucura destas, não agora. É bem verdade que estive num cruzeiro, mas foi só de visita. Recebi o convite de um elemento da tripulação que me levou a conhecer o Costa Pacifica, um belo navio de apenas 13 andares. Houve um pequeno contratempo uma vez que tive de ir ao SEF para obter uma autorização para entrar a bordo mas tirando isso, a manhã foi um verdadeiro espectáculo. Para além de visitar o interior desta pequena "cidade", tive também a oportunidade de visitar locais onde só a tripulação é permitida, como por exemplo a torre de controlo. Acabei por almoçar no cruzeiro, cortesia do meu anfitrião e quando chegou a hora da despedida percebi que fiquei rendida ao luxo deste gigante.

Será algo para mais tarde mas estou certa que ainda vou fazer um cruzeiro a valer. Tipo...the Love Boat (lá-lá-ra-ta-ta).

Nota de rodapé: Fiquem sabendo que para visitar um barco no Porto de Lisboa temos de pagar 5€ ao SEF, provavelmente para compensar o desperdício de papel e os 2 minutos despendidos pelo funcionário ;)

O maior da Europa


Amanhã lá vou eu!!!

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Olhar cinematográfico |19|

Ontem, tive de curar a ressaca de uma forma...digamos que vertical e por isso aproveitei para me dedicar ao cinema espanhol. A minha aposta foi para Almodóvar uma vez que já tinha este filme em vista há muito tempo. Ontem foi dia de o ver.
Este senhor nunca me desilude!


Não me canso de ver cinema espanhol e quando não há novidades revejo alguns que me encantaram. Ficam aqui três que fazem parte do meu leque de favoritos.

Um thriller verdadeiramente arrepiante.

Uma viagem a um mundo mágico aos olhos de uma criança em tempos de ditadura.



Uma mistura de drama e comédia com Penélope Cruz no seu melhor.


domingo, 8 de maio de 2011

Eterno BA


E porque não caminho para jovem, já lá vai o tempo em que saía todos os fins-de-semana, agora faço-o com menor regularidade. E como foi o meu regresso à noite Lisboeta? Foi porreiro pá, embora me sinta cada vez mais cota por ver as ruas recheadas de miúdas que já usam e abusam dos seus tenros dezasseis aninhos. E o pior é que chega a uma certa hora e percebo que já não tenho a mesma pedalada. Mas vá... deixemo-nos de lamentações.

O BA dos meus anos de loucura é o mesmo de hoje, as ruas mais badaladas são as mesmas, os bares onde mal se consegue entrar também (às vezes existe a necessidade de mudar de nome mas não vamos agora falar sobre questões fiscais). Na verdade só mudou a forma como se bebe. E porquê? Perguntam vocês (parece que vos oiço em coro...). Porque agora tudo se pode pedir em tamanho XL. A caipirinha, agora vendida a balde, parece continuar a fazer as delícias de quem procura refrescar a garganta e obter um sentido de humor mais apurado. Sim, ao fim de um balde e meio, todas as piadas são engraçadas, todas!

A cerveja continua a ser a rainha da noite, não para mim porque bahhhh não gosto, mas para a grande maioria, e também esta chega em tamanho grande. Aparece muitas vezes em formato de litro, na mão de quem passa. E acreditem que são mais que as mães, xiça! Antigamente só os junkies é que andavam de litrosa na mão, hoje, em cada 5 tipos há um de garrafa de litro na mão. Será da crise, ou foi a sede que se tornou mais...gulosa?

Bom, onde é que eu ia?
Ah sim, na noite...Também deu para dar umas valentes gargalhadas. O ponto alto da noite foi o momento em que fomos apanhados de surpresa pelo tipo da fábrica dos bolos. Estava muito escuro e a minha visão já meio turva, confundi o tipo com um pedinte e só quando este despiu o casaco e me mostrou a bata de pasteleiro é que fiquei convencida. O que queria ele? Que fossemos comer para outro lado, uma vez que eles não tinham licença para vender bolos aquela hora, mas vá, não vou voltar à fiscalidade porque não é para isso que aqui me encontro.

Terminei a noite sentada ao lado de Pessoa, pena que ninguém nos chegou a trazer café, pois aquela hora teria sido útil para ajudar a abrir a pestana.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Reunião de pais (round 2)



Mais uma reunião de pais e novamente, numa turma de 28 alunos, apareceram 7 pais. Hoje, foi possível ficarmos mais tempo à conversa entre pais e o director de turma, talvez por sermos tão poucos. Dez minutos depois percebi que em 7 encarregados de educação 5 eram de nacionalidade brasileira. Pessoas que mencionaram que tinham dois empregos e que trabalham mais de 12 horas por dia para sustentar a casa e mesmo assim, arranjam tempo para ir à escola saber sobre as notas dos filhos, curiosamente estes são os que alunos com melhores notas. Aliás, os que tinham os pais presentes são os que têm melhores notas.

Pergunto-me o que será mais importante do que acompanhar de perto os nossos filhos? Provavelmente alguns dos pais ausentes são capazes de sair mais cedo do trabalho para ir ver um jogo de futebol ou ir ao saldos e para ir à escola não têm tempo. Pfuuuuuu, depois digam que o mal do país está só nos políticos.

Mas vá, eu até estou muito bem dispostinha porque embora tenha estado mal disposta (fisicamente) todo o dia, o final tornou-se bastante agradável uma vez que a minha menina é um exemplo de aluna em relação ao seu comportamento. Em relação às notas, está entre as melhores ;)

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Conversas do Diabo |5|




-Porque é que não cortas as unhas à tua gata?
-Porque a minha gata sem unhas seria como eu sem tetas!

Agora digam-me lá, os nosso intervalos lá no trabalho não são do melhor? E depois ainda nos admiramos que perguntam se o que fumamos é só tabaco.

terça-feira, 3 de maio de 2011

Spartacus


Como já "arrumei" a terceira temporada de Lie To Me, agora é a vez de Spartacus.

É uma história de gladiadores que nos revela algumas características do meio social da antiga Roma. As lutas na arena são sempre repletas de muito sangue. O vermelho vivo ganha destaque e os confrontos são muitas vezes passados em slow motion, muito ao estilo do 300. Há dois prazeres constantes nesta trama, sexo e muito vinho, ou vinho e muito sexo. Dotada de erotismo, os corpos aparecem muitas vezes nus e as cenas de sexo são frequentes. Há que dizer que aqueles senhores bebem vinho como quem bebe água e fornica a torto e a direito.

Admito que também fui fã do True Blood (com algumas características semelhantes) mas esta é bastante melhor!

Spartacus - Blood and Sand foi a primeira temporada desta série contando com o Andy Whitfield como personagem principal, porém, já a treinar para a segunda temporada, foi-lhe diagnosticado cancro e teve de se retirar para ser submetido a um tratamento agressivo. A produtora, enquanto aguardava o regresso de Andy, gravou a mini-série Spartacus - Gods of the Arena, apenas de seis episódios, para explicar o início desta história.


Ao que parece, o Andy não vai regressar, com muita pena minha, e será substituído na segunda temporada. Resta saber se vão arranjar alguém à sua altura (eu cá duvido...há pessoas insubstituíveis).

A série conta com a interpretação de John Hannah, como Quintus Lentulus Batiatus o dóminus do Ludus - escola de gladiadores, e a sua esposa a dómina Lucrécia, encarnada pela Lucy Lawless.

Fica a dica!

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Talk to the hand!


Ok, ok....leva lá a bicicleta, tinhas razão.
Eu a pensar que hoje tudo ia ser diferente, afinal, encontrei mais do mesmo.
Há coisas que não mudam.

Adenda: Fala para a patinha, fala!

domingo, 1 de maio de 2011

Palavra de amigo |1|


"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem.
Por isso, existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis."

Fernando Pessoa