terça-feira, 12 de abril de 2011

Há coisas do caraças!

Sou uma mulher de armas para muitas coisas, mas tenho que assumir que continuo a ter medo da rejeição, ou seja, de ouvir um não, levar uma nega. Assim, em vez de arriscar, acobardo-me e deixo que algo aconteça por obra do destino. Ora pois claro que nem sempre as coisas acontecem como quero por não me chegar à frente. Ando às voltas e às voltas e não me decido.
É algo que luto para tentar mudar.

Aproveito assim, para pedir ao Sr. Destino que me ajude nesta característica que em mim não é nata e que não me lixe quando finalmente ganho coragem para dizer o que quero.

Resumindo: Quando finalmente tenho coragem de assumir a minha vontade heis que a tecnologia me vira as costas e por razões que se desconhece a mensagem não foi entregue.

Caraças pá!!!

10 comentários:

  1. Somos parecidas... não lido bem com a rejeição e evito perguntar.

    BOA SORTE.

    ResponderEliminar
  2. ÉS SINCERA! Aprecio isso!

    ResponderEliminar
  3. tambem sou igual a ti, e se pergunto arrependo-me logo a seguir, ou nao. depende porque há sempre supresas boas.
    por isso muito BOA SORTE e reenvia outra vez, ate ser entregue ;)
    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Reenvia a mensagem. Volta a tentar. Não és pessoa de desistir.

    ResponderEliminar
  5. Alguém que goste e saiba lidar com a rejeição, que se chegue à frente, "faxabor".
    loool

    ResponderEliminar
  6. Ultimamente tenho pensado na seguinte questão, preciso aprender a diferenciar quando tenho que tomar a rédia do meu destino e fazer algo de concreto, sem esperar que o tempo passe e que o destino se encarregue de dar um jito. E as questões que preciso dar tempo ao tempo e esperar para ver o que acontece.

    Quanto ao tempo para enviar o recado, acho que faz parte do teu processo. Avaliar se deves realmente enviar depois que falhou o envio, penses nas consequências, no que queres e o que pode acontecer. Uma vez me disseram o seguinte: o não é somente um não. E no mais é melhor saber do que ficar te atormentando com a incerteza.

    Gosto quando empregam o ¨pá¨... é muito ¨giro¨.

    ResponderEliminar
  7. Querida Marta, estás no bom caminho, pois já deste o passo principal que é reconhecer o teu medo... o resto resolve-se ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. É porque não era suposto dizeres... ;)

    ResponderEliminar
  9. Há uma coisa que digo muitas vezes "You snooze, you lose". Por isso, há que arregaças as mangas e chegares-te à frente! :-)

    ResponderEliminar

Talk to me ;)