domingo, 12 de dezembro de 2010

Em papel


Ahhhh como é bom receber palavras escritas quando menos se espera...

Hoje já ninguém se dá ao trabalho de pegar numa caneta e escrever um bilhete ou um postal. Somos "atropelados" pelas centenas de e-mails e sms onde as palavras são mecânicas e a nossa língua remendada com os K´s ou cortadas pela metade perdendo o sentido.
A tinta traz o carinho que as palavras pretendem passar, o papel traz o cheiro da pele e o calor do momento. Fica guardado junto ao peito...


9 comentários:

  1. E aquelas mensagens "préfabricadas", de Natal e Ano Novo, iguais para todos os "amigos"?
    Um dia recebi uma dessas e dei uma resposta tão bruta que, até hoje, nunca mais recebi boas-festas daquele "amigo" eheheh.

    ResponderEliminar
  2. Gostei disso... e muito: ¨A tinta traz o carinho que as palavras pretendem passar, o papel traz o cheiro da pele e o calor do momento. Fica guardado junto ao peito...¨

    :)

    ResponderEliminar
  3. Que gesto tão bonito! Realmente hoje em dia é tudo computador, computador, computador...algo escrito à mão é uma preciosidade!
    Beijinhos e boa semana, Sofia

    ResponderEliminar
  4. Variações sobre Saramago: Ainda é possível chorar sobre um manuscrito, jamais sobre um disco rígido.
    Boa semana

    ResponderEliminar
  5. Repleto de sentido. Eu apesar de usar muito as teclas também reservo alguma tinta para as minhas folhas.. perdidas ou não :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Mas olha que guardar coisas com tinta junto ao peito não é saudável...

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  7. Gosto muito... atencioso!

    ResponderEliminar
  8. Nos dias que correm, creio ser um sortudo porque recebo dessas coisas regularmente.
    E é tão bommmmmmm...

    ResponderEliminar
  9. Já há tanto tempo que não recebo mensagens em papel :S Saudades...

    ResponderEliminar

Talk to me ;)