quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

As últimas de 2010...



"Se não consegues encontrar a tua metade da laranja...arranja uma metade de um limão e adiciona-lhe açúcar!"

Hum...isso quer dizer o quê? Que tenho de passar os resto dos meus dias do lado de uma laranja com mau-humor? É por esta e por outras que sou fã de morangos...e nem precisam de açúcar.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

A festa do Coelho

O ano está quase a acabar e começam os preparativos para a grande passagem. À semelhança do que aconteceu o ano passado a festa será chez moi, assim podemos conciliar o conforto caseiro com a magnífica vista sobre a cidade que nos irá permitir ter acesso ao fogo de artifício visto do meu telhado (espero que não chova).

Modéstia à parte, como sou uma verdadeira anfitriã, este ano até fiz um folheto que serve de convite ;) e a festa será temática pelo que os convidados vão ter de aparecer com algo alusivo ao tema: O ano do Coelho.


No ano passado o tema foi: A festa do Bigode e todos "saltamos" o ano com bigodes à Tó Zé, Dali, Fu Man Chu, Hitler e por ai a diante...este ano não sei o que irá sair daqui mas tenho a certeza que irá haver muita originalidade. O meu adereço está quase pronto.

Uma coisa é certa, o ano não foi fácil mas está a terminar da melhor maneira possível e sei que o 2011 será ainda melhor, afinal o que é preciso é atitude positiva.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Não há vergonha...


Ontem vi atentamente a Grande Reportagem, achei que o título era altamente sugestivo, afinal, um país que supostamente atravessa um momento de crise, faz todo o sentido falar de luxos.
Fiquei pasmada ao ver que existe muito boa gente que se dá a luxos e que ainda dão a cara para vir fazer comentários a respeito em horário nobre da televisão portuguesa.

Dizia a perua: "ah e tal...eu tenho a mania dos vestidos, das malas e dos sapatos. Tenho tantos que provavelmente não os conseguirei estrear todos antes de morrer!"

Oh senhores...mas que coisa tão linda para se dizer quando minutos antes passava uma peça de sem abrigo que passam o Natal nas ruas frias e imundas. Sim, não lhe adiantava andar a distribuir sapatos para matar a fome, mas pelo menos não nos ofenda com tamanha estupidez.

Há coisas fantásticas não há?

P.S. A perua ainda vai virar um ídolo português e aparecer nos outdoor´s numa pose digna de um elemento real com a seguinte frase: Se podia viver sem o meu magnifico closet? Sim, mas não era a mesma coisa!

domingo, 26 de dezembro de 2010

LeftBar


Apresentaram-me ontem um bar na zona de Santos, no Largo Vitorino Damásio, em Lisboa. Já tinha passado por ali centenas de vezes mas nunca o tinha descoberto. Um espaço de arquitectura desenhado em linhas direitas onde imperam os branco tingidos de neons de cor púrpura. Uma decoração sóbria mas acolhedora.
A escolha musical é simplesmente divinal. Enquanto lá estive passaram pelo menos umas vinte músicas de alguns dos meus artistas favoritos como Radiohead, Editors, Interpol, Queen e muitos outros.

Quando chegamos o bar ainda estava estava vazio mas depressa foi acolhido pelo calor humano.
Como sempre, nunca sei o que pedir para beber (não fosse esta paixão que tenho pelas Caipirinhas e pelas Morangoskas) por isso perguntei ao barmen o que é que me recomendava. Foi um amor e arranjou um cocktail espectacular e ficou a aguardar a minha opinião depois do primeiro gole. No final, quando saímos, ainda perguntaram novamente se tinha gostado da bebida. Como se não bastasse o local ser fantástico ainda primam pela simpatia.

Adorei e recomendo ;)

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Os meus votos.


Tenho andado ocupadíssima e mal tenho tempo para escrever ou para acompanhar os meus cantos favoritos. De vez em quando ainda espreito um ou outro mas a verdade é que estou longe de estar actualizada.

É provável que não volte a passar por aqui antes da chegada "do menino" por isso ficam aqui os meus sinceros votos de um Feliz Natal para todos e em vez das prendas experimente dar AMOR e CARINHO. Esses são os verdadeiros presentes, aqueles que nunca ninguém se cansa de receber.

sábado, 18 de dezembro de 2010

E vai uma...


Isso, dá-me música que eu gosto...

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Um dia daqueles...


Começo a manhã de trabalho com problemas de electricidade. Ao que pude entender havia um posto de trabalho em curto-circuito e por isso fiquei quase 3 horas sem poder trabalhar. Para muitos isto poderia ser simplesmente genial, afinal é uma boa desculpa para não fazer nada mas eu, em vez disso, "afoguei-me" em café para não cortar os pulsos em desespero. Começo a manhã com as voltas cortadas e uma pilha de coisas para fazer. Depois de muito lutar com o electricista lá consigo ligar o pc. Não demorou muito até o Big Boss chegar, e quem diz o Boss é o BOSS máximo, ao qual se presta vénias à entrada. Toma lá e embrulha uma reunião até à hora de almoço. Devido à hora, trocamos a mesa fria e austera da sala de reuniões pela mesa acolhedora do Le Brasserie de Entrecote. Por mim tínhamos ido à Messe que sempre fica mais em conta mas quando é o BOSS a pagar não dá para dizer que não (lol).
De volta ao trabalho toca a arregaçar as mangas e entre mapas, relatórios, e-mails e afins, tunga lembro-me que estamos em fazes de avaliações e lá me fecho numa sala com dois dos 28 a quem tenho de dar feedback. Tal foi o lufa-lufa que nem me lembrei do meu café da tarde, ou melhor, quem me costuma fazer essa delicadeza nem se lembrou de me lembrar do café (a ver se me lembro de lhe dar um zero em amabilidade).
Fechei o dia com uma lista de To do´s enorme que vou ter de reduzir até ao ponto zero até ao final da semana, mas atenção, consigo terminar o dia com um sorriso enorme e dizer: Amanhã há mais.

Resumindo e concluindo: I LOVE MY JOB!

domingo, 12 de dezembro de 2010

Em papel


Ahhhh como é bom receber palavras escritas quando menos se espera...

Hoje já ninguém se dá ao trabalho de pegar numa caneta e escrever um bilhete ou um postal. Somos "atropelados" pelas centenas de e-mails e sms onde as palavras são mecânicas e a nossa língua remendada com os K´s ou cortadas pela metade perdendo o sentido.
A tinta traz o carinho que as palavras pretendem passar, o papel traz o cheiro da pele e o calor do momento. Fica guardado junto ao peito...


sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Já nem sei a quantas ando.


Esta coisa dos Feriados a meio da semana é muito giro mas a verdade é que ando toda baralhada. Para mim ontem era segunda mas hoje já é sexta. Assim é normal que na quarta-feira tenha ficado entretida até às tantas da manhã a pensar que era sábado e que podia dormir até mais tarde. Oh senhores!!! Depois querem que uma pessoa mantenha a sua sanidade mental...

Ok, ok, eu também aprecio a "folga" mas...que baralha, lá isso baralha!

Vá...agora digam lá que me estou sempre a queixar de barriga cheia.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Oh oh oh!!!


Este ano foi dose!
Depois de todos os "desastres" que fui tendo durante estes últimos 11 meses, heis que o 12º mês chega com toda a força para me despejar os bolsos. Estou nas lonas, o meu carro secou-me a fonte e tudo o vento levou. Agora, nada resta senão arregaçar as mangas e pensar que para o ano tudo será melhor (ya, keep telling yourself that!)

Mas vá, eu tenho atitude positiva e aqui estou a eu a "rir a bandeiras despregadas" (Rafeiro, aproveita esta que é um mimo) sobre as adversidades da vida e a achar que até ao final deste ano é impossível acontecer mais alguma. Completamente impossível!

P.S. E tu não me venhas com a conversa do Karma, senão corto os pulsos.

Fui!!!

Dragon Slayer (2)

2 meses depois...

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Enquanto não voltas...eu ando subterrada!


Hoje fui de metro para o trabalho. O meu carro está na oficina com um problema de "coluna" e vai levar alguns dias a recuperar, até lá eu estou confinada aos subterrâneos. Sim, eu sei que não me cai nenhum bracinho mas...eu sou um bocado viciada neste comodismo que é andar de "rabinho tremido" de um lado para o outro. Vá, confesso! Eu que sou uma pessoa preocupada com a preservação do ambiente, que reciclo e sou poupada até à última gota de água, mas confesso que viver sem carro não seria a mesma coisa.

Eu pago a penitência devida pelo facto de ter este luxo. O meu carro é o meu pimp, por isso é normal que em vez de gastar 500 biscas comigo e com a família em mimos de Natal, lhe tenha de comprar uma "coluna" nova sem ter direito a bufar. Mas eu dou a mão à palmatória e assumo que sou car-lover e que me sinto triste quando nos afastam.

Quanto ao metropolitano janota, amanhã estamos lá, os dois...numa relação temporária enquanto o meu verdadeiro amor não volta para mim.

domingo, 5 de dezembro de 2010

O teu EGO


Faltou-te a humildade de agradecer o facto de te proteger em qualquer situação.
De resto, estavas 5 estrelas, ninguém teria feito melhor do que tu.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Limão

Pela manhã bebi um chá de limão...
Passei o dia a chupar pastilhas de limão...
E agora vou beber um leite quente com mel e limão...

Aaaaaatchimmmmm!!!

Mas é curioso com tanto limão...a minha boca continua doce :)

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Questions???



Será que a nossa vida cabe numa mala?
O que escolheria para levar comigo?
Quais os bens materiais que não poderia deixar para trás?

Ou será que o começar de novo significa deixar tudo no sítio onde está e do outro lado do mundo viver apenas com o que levo no coração?