segunda-feira, 31 de maio de 2010

Chegou a hora...

Tenho de confessar que chegou a hora.

Até agora sempre resisti à “tv paga” mas não dá mais. Tenho de dar a mão à palmatória e sem piar aceitar que isto vai mudar a minha vida. É certo que não vejo muita televisão mas ainda assim, das poucas vezes que me sento a ver o Canal 2, fico irritada com a imagem péssima que é transmitida pela antena foleira que tenho no telhado. Não fosse ter uma televisão xpto e a coisa até passava mas assim é um dó de alma.

Assim, acabaram-se os soluços de imagem em noites de ventania. Acaba-se a cena de trazer o telefone do vizinho de baixo (long story…lol) para receber chamadas e por fim posso descartar a trampa da Internet móvel. Não há pachorra para tanto "crachanço"….nem vídeos do youtube consigo ver em condições.

Sim, rendi-me a um desses pacotes de TV+NET+VOZ. Sim, vou pagar para ver televisão.

Mas atenção…agora ninguém me agarra.


domingo, 23 de maio de 2010

Momentos de paz


O fim-de-semana foi enorme, parece ter durado dias.
Começou da melhor forma possível e terminou com a tranquilidade que precisava.

Afinal, vale a pena ser paciente.
Vale a pena acreditar.

terça-feira, 18 de maio de 2010

Isto explica tudo!


"Segundo o horóscopo chinês, 2010 é o ano do Tigre."

"De acordo com as previsões do horóscopo chinês para 2010, este será um ano bastante explosivo, devido à influência do Tigre. Será um ano de desacordos e desastres de todo o tipo. Nada será feito em escala pequena, seja bom ou mau. As pessoas serão levadas a tomar decisões drásticas agindo sem pensar, o que os pode levar a arrependimento futuro."

Ora aqui está uma boa explicação para o que se passa à minha volta. O reboliço é tal que a culpa só podia ser do chinês. É amigos de candeias às avessas, é amores e desamores, é gente parva ao quadrado, é falta de pachorra para tudo e mais alguma coisa...

E a culpa é minha?
Não!
É do chinês...e vá...do Tigre!!!

domingo, 16 de maio de 2010

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Por tudo...e mais alguma coisa



Tu mereces muito mais que isto, mas deixa-me começar por algum lado.

Obrigado por me aturares quando estou com a birra, por me ouvires quando falo pelos cotovelos e crio verdadeiros monólogos sem te deixar sequer respirar. Por veres o que há de novo em mim e por me conheceres como ninguém. Obrigado por estares sempre por perto quando me magoo, por saberes quando preciso de um abraço, por saberes reconhecer todos os meus olhares. Obrigado pela paciência santa que tens por me veres a cometer o mesmo erro vezes sem conta e ainda assim me receberes com um sorriso. Obrigado pelo orgulho que tens em mim, pelo carinho incondicional e por todas as horas em que me ouviste desabafar.

Podia dizer mil vezes obrigado e ainda assim estaria em divida. As palavras não chegam.

Tu estás sempre ao meu lado, dê para onde der, venha de lá quem vier. Dás-me a mão e puxas-me para a frente. Não receias dizer-me a verdade, mesmo quando tens a certeza que o que oiço me corta por dentro. Sabes que preciso disso para me encontrar.

És uma parte de mim.

Obrigado.


segunda-feira, 10 de maio de 2010

Desgaste


Pois…é do que todos se queixam.

Eu cá ando, de uma forma ou de outra, a arranjar factores de motivação. Preciso arranjar um megafone e gritar a plenos plumões: Acorda para a p*** da vida! Corram com os fantasmas. Pfuuuu, desgaste. Desgaste é ter que vos ouvir lamuriar por dá cá aquela palha. Toca mas é a mexer que atrás vem gente.

Ok, confesso que sabe bem o desabafo.

Será que o posso gritar à janela? Talvez seja um risco aqui por estas bandas, com a sorte que tenho ainda sou alvo do arremesso de um objecto qualquer que esteja à mão de quem quer descansar.

Levanto a cabeça…respiro fundo…fumo um cigarro…tcharam! Já passou.

Não vos dizia? Desgaste…pois sim…

Next!

sábado, 1 de maio de 2010

Olhar cinematográfico |7|


Sentes-te cansada, desanimada, com vontade de estar sozinha. Sem vontade de ouvir ninguém. Choras por tudo e por nada. Sentes que és a pessoa mais azarada do mundo. Que o chão te fugiu dos pés…
Não! Não é uma depressão, é a vida!
A cura? Não está numa caixa de comprimidos mas sim numa matiné infantil. Não há coisa melhor do que mergulhar numa sala cheia de crianças e ver um bom filme, daqueles que nos faz sonhar. Ouvir comentários ingénuos e gargalhadas genuinas. Até o cheiro das pipocas se converte num doce aroma.
E no fim…saimos de lá a saber: Como treinar o teu Dragão.