quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Diálogo a dois...



Tu: O frio é psicológico, a sério que é!
Eu: Pois...
Tu: Se deixar de me encolher e nem pensar nisso já não se sente tanto. Experimenta!
Eu: Hum...
Tu: Tás a ver?!? Aguenta-se bem.
(entretanto estava um frio de rachar)

Ora aqui está! Não foi muito difícil pois não? Um problema, uma solução. Agora que passaste o 1º nível, tenta lá resolver os outros problemas que tens em mãos.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

O tempo

Quem espera sempre alcança! Será verdade? Se estamos à espera de algo é talvez porque não nos pertence o que tanto esperamos. O que é nosso por direito surge-nos naturalmente. Não adianta esperar por algo que nunca será nosso.

É em vão, estar sentada à espera que o destino me dite a sorte. Sou eu que tenho de escolher o meu caminho. Nem sempre é fácil, mas é uma questão de perseverança. Essa sim, não a esperança.

Vamos lá então aproveitar a boa notícia e olhar para o lado positivo da coisa, racionalizar para poder encontrar o *meu* caminho.

Ano de 2010 será sem duvida o meu ano de perseverança.


terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Perdi as palavras...


Não tenho escrito muito, não aqui. Este último ano tenho noção de ter perdido as palavras embora não consiga entender qual a razão. Sento-me em frente ao computador, tiro um cigarro do maço e penso. Penso sobre o que escrever, sobre o que vou partilhar. Nada! Não sai nada. Ora agora faço um post com um pacote de açúcar que tenta adivinhar o nosso futuro, ou bem que faço um post sobre algo ainda mais trivial que isso.
Não há poesia, não há inspiração. As palavras estão mortas dentro de mim.
Talvez porque me tenham atraiçoado nestes últimos meses, talvez porque as utilize em demasia no dia-a-dia. Ao certo não sei porquê.
Quem sabe este inicio de ano me traga a vontade, a força nos dedos para teclar como antes. Talvez receba boas notícias ainda esta semana, algo que me traga um novo alento. Até lá fica aqui este desabafo de quem nestas folhas perdidas não encontra mais que estas palavras.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Ano Novo…


Sim, a resposta é sim! Conseguiram!

Vocês, meus amigos do peito, conseguiram aniquilar o terror das passagens de ano.

Todos os anos é a mesma coisa, pouco depois da meia-noite já estou a cortar os pulsos, mas este ano foi diferente. Muito diferente!

Tenho a agradecer a vossa paciência para me aturarem e a vossa força e coragem para ainda tentar mudar alguma coisa neste meu destino karmico.

Adorei, adorei, adorei.

Viva 2010!

O Ano não podia começar melhor.