quinta-feira, 25 de junho de 2009

Fruto amargo.

Quando te trinquei a primeira vez senti um gosto doce. Um gosto que quis que perdurasse eternamente. Mas esta fruta tem um fim e o gosto carnudo de outros tempos perde-se na minha boca. Agora é amargo o que sinto, não porque o fruto tenha perdido o seu encanto mas porque não o deixei amadurecer o suficiente. Colhi-o antes do tempo e o doce que trazia estava rente à casca, o que tem por dentro está ainda imaturo.

Tudo tem o seu tempo e eu teimo e querer colher o meu fruto antes do tempo.


3 comentários:

  1. Agora dei um nó...E não adoro nós.

    ResponderEliminar
  2. E eu estou na mesma!
    Nó ao quadrado...

    ResponderEliminar
  3. Bem sei que nem sempre sou clara, mas a verdade é que me escondo nas palavras.
    De qualquer forma agradeço o apoio dos amigos, mesmo com a cabeça cheia de nós!

    Bjs

    ResponderEliminar

Talk to me ;)