terça-feira, 26 de maio de 2009

Onde está a tecla?


Estou definitivamente a perder o controlo. Eu quero fazer tudo sozinha mas alguma coisa fica para trás. Fico num estado brutal por me perder assim, sem saber ao certo porquê. Respira fundo e tem calma – dizem! Ok, eu sei que essa é a melhor atitude a tomar quando se enfrenta uma crise, ou um momento de stress, mas senhores, eu tenho sangue nas veias e nem sempre consigo contar até dez antes de explodir. Hoje apeteceu-me desatar a gritar e dizer uma quantidade enorme de asneiras. Provavelmente algumas sem sentido. Mas apeteceu-me. Disparar frases desconexas num timbre agudo para que a minha raiva fosse absorvida por quem me ouvia como um veneno letal. E não, não quero matar ninguém, é apenas uma figura de estilo. Na verdade o caos que vejo em mim resulta de uma desilusão grave.
Não estou a conseguir controlar o que me rodeia, não mesmo. Algumas coisas escapam-me das mãos como grãos de areia. Estarei eu desmotivada? Será que a crise também me abalou profundamente? E a calma, onde anda?

Oh pá! Confesso, preciso de férias.

Já agora também ia lá com um xanax.


segunda-feira, 4 de maio de 2009

Olhar cinematográfico |5|


Sim, confesso, não consigo resistir. Tenho de ver este filme, mesmo! Bem sei que o Código de Da Vinci foi uma banhada brutal mas a verdade é que dos três livros que li do Dan Brown este foi sem dúvida o que mais gostei. Continuo a achar que a escolha do Tom Hanks não é a melhor mas desta vez o Ron Howard presenteia-nos com um mimo, Ewan McGregor.
Sim, está decidido. Vamos ao cinema.