quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Um desejo...


Estávamos todos lá fora, deliciados com o céu negro, aveludado e cheio de estrelas. Cada um de nós escolheu a sua constelação favorita e eu por razões óbvias escolhi a Draco, embora pouco visível. Com a falta de luz que existe no meio rural é fácil distinguir as estrelas, elas são o foco mais intenso de luz por estas bandas. Gosto da noite do campo, pelo cheiro, pelos sons, pelo céu belíssimo que nos oferece. Ando sempre atrás das estrelas cadentes mas nunca tenho muita sorte, contudo fomos brindados com uma dessas estrelas que passou disparada com uma cauda enorme. Rasgou o céu com uma velocidade brutal. Na verdade todos a conseguimos ver o que é na realidade muito difícil, quando um olha para a direita o outro olha para a esquerda e lá se vai a oportunidade. Mas naquela noite todas a conseguimos ver. Ficamos em silêncio e todos pedimos um desejo, mesmo quem não acredita que se possa realizar.

Ouviu-se uma gargalhada e alguém diz:
-O que foi que pediram? Eu peço sempre saúde para mim e para os meus.
-Eu também, isso e que os meus avós vivam muitos anos.

Eu fiquei calada. Senti-me tão egoísta. Eu pedi para receber uma mensagem, uma palavra que fosse para ter a certeza que não se esqueceu de mim.

13 comentários:

  1. Há desejos assim, egoístas

    ResponderEliminar
  2. Quem sabe se a mensagem não surge como a estrela que viste..olhas e não é mensagem que está lá, mas sim quem não se esqueceu de ti...

    ResponderEliminar
  3. Egoísta?

    Não!

    Tu pediste aquilo que desejavas para TI!

    Pedes para os outros depois! O estrelado do céu é tão imenso! Chega para todos!

    Beijo forte!:)

    ResponderEliminar
  4. Mr Nelson28.8.08

    Gostei muito do texto, vou continuar a visitar o teu cantinho lindo!
    1 beijo

    ResponderEliminar
  5. Sim Pecador, há desejos egoístas, desejos pequenos mas egoístas. É tão pequeno o meu desejo e no entanto...não se concretizou :(

    *****

    ASP tu deixas-me sem palavras...sempre presente, sempre por perto. Obrigado amiga.
    Beijo grande.

    *****

    Ovinho Estrelado, essa é a verdade, pedi o que queria para mim. Um pequeno desejo, algo possível mas que no entanto não se realizou.
    Mais fácil seria pedir as estrelas.
    Beijos

    *****

    Nelson, obrigado pela visita, volta sempre que quiseres.
    Beijos

    ResponderEliminar
  6. Que bonito. Não diria que seja egoísta. Foi apenas sincero. Ás vezes temos falta desses pequenos desejos :)

    beijinho*

    ResponderEliminar
  7. Peregnina, acho que és nova por estas bandas, obrigado pela visita e pelo comentário, volta sempre!
    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Fecham-se as janelas de poente
    Acenderam-se os luzeiros no céu
    A cidade desperta para o arraial
    Uma noiva procura o perdido véu

    Os acordes da Banda no Coreto
    Uma tuba marca o compasso
    O clarinete dança na calmaria
    O Maestro solta gestos no espaço


    Bom fim de semana


    Mágico beijo

    ResponderEliminar
  9. Eu sou egoista nos desejos pedidos as estrelas. Só na passagem de ano sou um mãos largas... :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  10. «(...)Gosto da noite do campo, pelo cheiro, pelos sons, pelo céu belíssimo que nos oferece.

    E eu adoro pessoas que gostam da noite do campo...

    Beijinhos de quem te leva no coração, com carinho...

    ResponderEliminar
  11. Profeta, gostei do que escreveste...li e reli e revejo nestas palavras as estrelas cadentes, todas elas...com ou sem desejo.
    Beijo mágico para ti também.

    *****

    Guardador, tu és um mãos largas??? Só se for em relação a pedidos, lol.
    Beijos

    *****

    Gosto mesmo Fernando e as noites em Santarém são lindissímas...um prazer natural.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  12. Serão as estrelas cadentes sempre poucas para todos os desejos que queremos ver concretizados?
    E o TEU desejo? Tornou-se realidade?

    ResponderEliminar
  13. Não Rodela...não se realizou.

    ResponderEliminar

Talk to me ;)