terça-feira, 20 de maio de 2008

Por ti que vês em mim o Sol!


Ponderei afastar-me das palavras.
Pensei que seria possível deixar de expor o que sinto, talvez tenha considerado isso como uma defesa. Não me quis por a nu, contudo vejo que é impossível. São as palavras que me confortam, são as palavras que me identificam. São as folhas perdidas neste espaço cibernético que me fazem baixar à terra e concluir que por vezes vivo na ilusão.
Creio que o que escrevo é lido pelos que me acompanham neste mar de desabafos e são essas pessoas que me devolvem a vontade de escrever. Não me posso fechar no meu universo e julgar que longe deixo de sentir este pesar. Lido com algo doloroso, não nego, mas acredito que o que não me mata só me torna mais forte. Regresso com a força que vêem em mim. A força de um Sol que não se deixou apagar por um desgosto, por uma deficiência da vida. Renasço novamente, como tantas outras vezes, das cinzas como uma Fénix dourada. Regresso com mais força ainda, porque sei que no fundo algo me está reservado, algo grande! Regresso de coração vazio mas cheia de ideias na cabeça. Cheia de vontade de corrigir o que fiz de errado, de me dar uma segunda oportunidade.

11 comentários:

  1. Anónimo20.5.08

    Não pares de escrever!

    Sol=Força=Marta

    Mntgr

    ResponderEliminar
  2. Dá essa oportunidade a ti. Primeiro a ti.

    ResponderEliminar
  3. Ainda bem que voltaste.
    O pessoal começava a ficar preocupado com as tuas ultimas palavras.
    Se precisares, o meu ombro está disponivel (mas só até dia 23 porque depois passa a estar ocupado).

    (**,)

    ResponderEliminar
  4. regressar é sempre melhor que nunca chegar a tentar...


    beijo vagabundo

    ResponderEliminar
  5. Força e ânimo...
    As tuas próprias palavras te fortalecem...
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Que bom teres voltado!
    Beijos

    ResponderEliminar
  7. Anónimo22.5.08

    Nem tu conseguias ficar longe.
    Fenix?

    ResponderEliminar
  8. Querida Marta, oportunidades devemos dar a nós mesmos tantas as vezes quantas as necessárias.

    Dá-te um mar delas porque as mereces.
    Quem não se chora? Quem não falha?

    Deixo-te um abraço enorme e tranquilo.
    Desejo que passes bem, querida.

    Lisa

    ResponderEliminar
  9. Não deixes de fazer e seguir o coração. Nunca caminhar em sentido contrário ao que ele aponta.

    ***

    ResponderEliminar
  10. Mntgr, obrigado pelo comentário. Obrigado por estares ai, sempre atento.
    Pela força que me transmites.
    Beijinhos.

    *****

    Asp, amiga tens sido uma grande amiga.
    Obrigado pela preocupação. É bom saber que vocês também tomam conta de mim.
    Bjs

    *****
    Sim Rodela I´m back!
    E desta vez para “rebentar” com isto tudo (lol)
    Vai uma Morangoska?
    Bjs

    *****
    Sim Poeta e eu prefiro arrepender-me do que fiz do que daquilo que não fiz!
    Bjs

    *****
    Ladybird, obrigado pelas tuas palavras.
    Bjs

    *****

    Bhixma, tu deixas sempre aqui o teu carinho.
    És incansável.
    Bjs

    *****

    É verdade. E não é que já me conheces bem.
    A ausência tinha mesmo de ser curta, senão não seria eu.

    *****

    Lisa,
    A verdade é que mesmo depois de cair tento sempre levantar-me. Não consigo deixar de o fazer. Talvez tenha mesmo muita força em mim.
    Retribuo o abraço. Bjs

    *****

    Quem me dera Narrador, quem me dera fazer o que me pede o coração.
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Martinha, um beijnho e bom fim-de-semana, minha querida! :)

    Lisa

    ResponderEliminar

Talk to me ;)