quarta-feira, 30 de agosto de 2006

Não quero voltar...

Não sei o que diga, não sei o que pense…
As férias estão a acabar e espera-me uns bons 8 meses a trabalhar. O regresso à minha mesa de tarefas não está a ser fácil. Gosto do que faço mas o meio é hostil. Sinto falta de quem está ausente, uns porque a vida o exige, outros porque o destino lhes sorriu…vejo-os partir e a saudade aperta. Sei que os laços se mantêm cá fora, depois do horário laboral mas ainda assim não posso deixar de comentar a falta que me fazem.
Agora resta-me o cinismo, o qual sou obrigada a engolir, tudo para o bem do ambiente entre colegas de trabalho. Não me apetece voltar!
Confesso que ainda ficaram duas boas companhias, que se reflectem também em duas grandes amizades, sem eles seria impossível aguentar as pressões da hierarquia, as facadas das colegas e o desgosto financeiro.
Pensei que as férias me iam trazer alento, que nestes dias iria encontrar uma força, em algures escondida…não encontrei nada de novo!

Soube por portas e travessas que alguém me adiciona como característica profissional o gostar de cortar na casaca. Achei depreciativo…primeiro porque esse alguém não me conhece bem, lida comigo apenas profissionalmente e ainda por cima disse-me que eu tinha de ser mais activa, participar mais na equipa.
Na cara disse-me que era muito calada e que inclusive achava-me triste e depois no meio das suas anotações contempla-me com um comentário vil. Aceito criticas construtivas, aceito que demarquem os meus defeitos para que daí me torne alguém melhor, mas não aceito o que sei no íntimo não ser verdade. Resta agora a mágoa e a vontade de não voltar a aquele covil.

Vou voltar, não tenho dúvidas, a vida assim o exige, mas voltarei cada vez mais fechada, com cada vez menos palavras. Não vou viver do trabalho, vou apenas sobreviver ao trabalho.

3 comentários:

  1. Fuck Work.

    Maus ambiente e pessoas ansiosas por trepar a torto e a direito.
    Essa amiba também deve ser um granda profissional, nem teve coragem d o dizer cara a cara.

    Faz como eu, pensa k estas na revoluçao industrial e picas o ponto:
    Another day another dollar. E pra mim amanha é PAY DAY, weeeeeeeeeee

    ResponderEliminar
  2. Oh Martita, então como é? Quem te viu e quem te vê!!! Bola para a frente que amanhã é menos um dia do resto da tua vida. E tu ainda tens tanto para viver...

    Força e até sexta.

    ResponderEliminar
  3. Obrigado aos dois...isto passa, alias...já passou, o que vale é que dá forte mas passa depressa.
    Beijos ;)

    ResponderEliminar

Talk to me ;)