sexta-feira, 19 de maio de 2006

Sei lá eu...


As pessoas desiludem-me a cada dia que passa.
Isto traz-me a eterna dúvida: são as pessoas que falham ou sou eu que estou a agir incorrectamente? Não sei responder de imediato, pelo menos não sem ter de ponderar alguns pontos importantes sobre esta questão.
Já tinha comentado antes sobre este tipo de desilusão, no entanto não frisei que a que mais magoa é aquela que surge de onde menos se espera. Se aparece de quem poucos nos importa…bom pelo menos para mim é indiferente, se bem que a harmonia em geral faz bem a toda a gente, mas quando a desilusão chega de mão dada com alguém que cresceu no meu peito… alguém por quem se tem consideração, respeito, com quem se partilha o dia…
A mim não me interessa se é amigo de infância ou se é uma amizade recente, interessa sim as afinidades que se criam, os pontos comuns, a simpatia mútua, o poder da confissão. É a este tipo de coisas que eu dou valor, mas poderei estar errada, compreendo isso, mas como tudo na vida, para poder entender esse outro lado da questão tenho de encontrar primeiro a razão.
Sei lá eu o que está certo ou errado, só sei o que sinto… e o que sinto faz-me mal!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Talk to me ;)